Clique e assine por apenas 4,90/mês

Niterói vai flexibilizar isolamento social nesta quinta-feira (21)

Anúncio foi feito nesta segunda pela prefeitura

Por Agência Brasil - 19 Maio 2020, 10h42

Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, começa a flexibilizar as medidas de isolamento social na próxima quinta-feira, dia 21. A informação foi dada nesta segunda-feira (18) nas redes sociais pelo prefeito Rodrigo Neves.

+Rio cria comitê para fiscalizar contrato dos hospitais de campanha

“Estamos vencendo essa batalha, mas não vencemos a guerra. E a guerra será longa” disse. Na quinta-feira, as pessoas vão passar a ter horários especiais para circular nas praias e calçadões. Das 6h às 9h e das 16h às 20h, serão permitidos esportes físicos individuais. Idosos poderão circular das 9h às 11h. O uso de máscara segue obrigatório em toda a cidade. Quem desrespeitar receberá multa de R$ 180. As medidas visam impedir a expansão do coronavírus.

Segundo o prefeito, bares e restaurantes seguem em sistema de delivery. Shopping-centers, galerias, praças e parques vão permanecer fechados nesta primeira etapa. “Tão cedo não teremos atividades em ambientes fechados como teatros e cinemas”, disse Rodrigo Neves.

Para assinar Veja Rio clique aqui

Niterói está com medidas restritivas desde 19 de março. As aulas estão suspensas até 30 de junho e, segundo o prefeito, podem ser prorrogadas.

Continua após a publicidade

Os bloqueios sanitários, como tomada de temperatura nas vias limítrofes com outros municípios, vão permanecer. E serão estendidos a outros pontos da cidade.

+Covid-19: Rio confirma mais 4,4 mil casos da doença

O prefeito esclareceu, ainda, que vai estabelecer um sistema de cores para classificar as condições da cidade em relação a taxa de transmissão da doença, índice de letalidade e retaguarda de leitos livres na cidade.

Preto significa o descontrole total da epidemia; vermelho, muito grave; laranja, estado de atenção; amarelo, alerta; e verde, normalidade. Segundo Rodrigo Neves, na quinta-feira a cidade passará da situação vermelho para a amarela.

“Até que tenhamos a vacina vamos ter de aprender a conviver com esta situação inusitada que vai exigir de nós uma disciplina em uma mudança de hábitos”, afirmou.

 

Continua após a publicidade
Publicidade