Clique e assine por apenas 4,90/mês

Motorista pede perdão às vítimas de acidente da Paraíso do Tuiuti

Francisco de Assis Lopes pediu perdão às vítimas e alegou não ter tido culpa pelo acidente, que feriu 20 pessoas

Por Agência Brasil - 28 fev 2017, 15h29

O motorista do carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti, que provocou um acidente no último domingo (26), no Sambódromo do Rio de Janeiro, Francisco de Assis Lopes, se apresentou nesta segunda (27) na 6ª Delegacia Policial da Cidade Nova, centro do Rio de Janeiro, onde prestou depoimento. Ele pediu perdão às vítimas e alegou não ter tido culpa pelo acidente, que feriu 20 pessoas, três em estado grave.

Uma segunda perícia feita ontem descobriu que havia uma roda maluca danificada. Esse tipo de roda gira segundo a direção que o carro segue. De acordo com testemunhas, o carro já apresentava problemas na concentração.

Os filhos do motorista informaram que foi a primeira vez que o pai dirigiu um carro alegórico. Segundo eles, Lopes perdeu a direção porque seguiu orientações dadas por pessoas ligadas à escola.

Inquérito

Continua após a publicidade

A Polícia Civil informou que instaurou procedimento para apurar as circunstâncias do acidente com o carro alegórico, ocorrido no Setor 1 da Passarela do Samba. A Paraíso do Tuiuti abriu o desfile do Grupo Especial no domingo (26).

O delegado substituto da 6ªDP, William Lourenço, intimou componentes da agremiação, bem como integrantes da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), responsável pela organização do evento. O objetivo é apurar as circunstâncias em que o acidente ocorreu e os possíveis responsáveis. De acordo com a Polícia Civil, as vítimas do acidente serão ouvidas assim que seu estado de saúde permitir.

Publicidade