Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Com reajuste, metrô do Rio se torna o mais caro do país

Em vigor a partir desta terça (11), a passagem de R$ 5,80 ultrapassou o preço da até então mais cara, a do Distrito Federal (R$ 5,50). Compare

Por Redação 11 Maio 2021, 12h09

A partir desta terça (11), os cariocas terão de desembolsar 16% a mais na hora de pagar a passagem do metrô. Após quase dois meses de negociações, o governo do estado e a concessionária que administra o transporte chegaram a um acordo de reajuste de R$ 5,00 para R$ 5,80. Com isso, o Rio passa a ter o valor mais caro do país. Até então, segundo levantamento do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), a tarifa mais alta era a do Distrito Federal (R$ 5,50). O metrô será também o modal mais caro na cidade: o trem segue R$ 5,00; ônibus, BRTs e vans custam R$ 4,05, e o VLT sai a R$ 3,80 o trecho.

+Paes aglomera, canta, não usa máscara… e se desculpa

Em março, a agência reguladora (Agetransp) tinha autorizado uma passagem unitária de até R$ 6,30, que passaria a valer a partir de 2 de abril, mas o reajuste acabou adiado e negociações foram retomadas. A concessionária alega perdas que ultrapassam R$ 600 milhões. Antes da pandemia, 900 000 passageiros circulavam no sistema por dia. Atualmente, são 390 000 por dia.

+Tarifa do metrô no Rio sobe para R$5,80 na terça (11)

Compare valores pelo Brasil afora:

Rio de Janeiro – R$ 5,80
Distrito Federal – R$ 5,50
Belo Horizonte – R$ 4,50
São Paulo – R$ 4,40
Recife – R$ 4,25
Salvador – R$ 3,90
Fortaleza – R$ 3,60

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade