Clique e assine com até 65% de desconto

Médico e ambulância são sequestrados para atender a criminoso

Crime aconteceu na Maré, na madrugada deste domingo (15). Bandidos levaram o profissional para a Baixada Fluminense

Por Redação Veja Rio com Agência Brasil Atualizado em 16 out 2017, 13h42 - Publicado em 16 out 2017, 13h41

Um médico foi sequestrado junto com a ambulância de um posto de saúde na madrugada deste domingo (15), no Complexo da Maré, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil divulgou nesta segunda (16), criminosos invadiram a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Maré por volta das 2h45 de domingo.

 Em seguida, roubaram a ambulância, sequestraram o médico e o levaram a uma clínica da Baixada Fluminense, para prestar atendimento a um criminoso que havia sido baleado em confronto com policiais militares horas antes. Segundo a polícia, a operação seria para socorrer Thiago da Silva Folly, o TH, chefe do tráfico na região.

Após pelo menos cinco horas em poder dos bandidos, o médico foi abandonado na Baixada. A ambulância foi encontrada pelos policiais às 11h deste domingo (15) na porta da UPA da Maré. A Delegacia de Bonsucesso (21ª DP), que investiga o caso, está buscando identificar a prender os criminosos e espera descobrir para onde o baleado foi levado através do depoimento do médico e do GPS da ambulância. Imagens de câmeras da unidade de saúde e da Linha Amarela também foram solicitadas.

O motorista da ambulância presenciou toda a ação e já prestou depoimento na delegacia. Os policiais aguardam o médico para que ele também possa ser ouvido.

O Disque-Denúncia oferece recomepensa de 2 mil reais por informações que levem o TH, ou Riqueza, como também é conhecido, à prisão. Ele faria parte da cúpula da facção TCP, que comanda o tráfico de drogas em 11 das 16 favelas do Complexo da Maré.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade