Clique e assine por apenas 4,90/mês

MC Carol reclama de tratamento policial após ataque de ex-marido

Artista questiona registro do crime como lesão corporal e não tentativa de homicídio

Por Redação Veja Rio - Atualizado em 4 abr 2018, 13h32 - Publicado em 4 abr 2018, 13h30
Reprodução/Facebook

MC Carol usou sua página do Facebook na manhã desta quarta (04) para reclamar da Polícia Civil. Após ser atacada pelo ex-marido durante a madrugada, a funkeira foi até uma delegacia, que registrou a ocorrência como “lesão corporal” e não “tentativa de homicídio”.

De acordo com a artista, o ex-companheiro teve um ataque de ciúmes após ver fotos de Carol de biquíni numa piscina. Por volta de 4h, o homem invadiu a casa da cantora em Niterói, portando um facão. Os dois entraram em luta corporal, a mulher se feriu e se trancou em um banheiro para escapar das agressões. Um amigo de Carol que estava na casa ligou para polícia, que deteve o agressor em flagrante. “A gente nunca sabe o bicho desfarçado que pode entrar na nossa vida! Denuncie sempre!”, afirmou ela em seu perfil no Facebook.

O crime foi registrado na 76ª DP (Niterói). Segundo Gláucio Paz, titular da unidade, o ataque foi registrado como lesão corporal qualificada em função de ter se dado apenas por meio de golpes deferidos com as mãos pelo agressor. O fato do homem não ter usado o facão levou ao entendimento de que não se tratou de uma tentativa de homicídio. Um levantamento com base em dados do Instituto de Segurança Pública mostrou que, a cada 3 mulheres mortas no estado do Rio hoje, 2 são pardas ou negras e que, em 30% dos casos, o assassino é um ex-companheiro da vítima.

Publicidade