Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

O terceiro ataque a bomba contra bancos em Laranjeiras

No bairro, a metros da agência Bradesco que foi pelos ares duas vezes nos últimos dias, bandidos explodiram um posto do Banco do Brasil na madrugada de hoje

Por Redação VEJA RIO Atualizado em 25 Maio 2018, 19h37 - Publicado em 24 Maio 2018, 08h47
Agência do Banco do Brasil na Rua das Laranjeiras, 475: destruída a bomba Antonio Ferreira/Veja Rio

O sossego dos moradores de Laranjeiras, nos arredores da Rua General Glicério, acabou. Por ali, pela terceira vez, desde o começo de maio, bandidos explodem uma agência bancária para roubar dinheiro. Na madrugada de domingo, dia 6, e, no mesmo horário teoricamente sossegado da segunda-feira, 14, o alvo foi o Bradesco na esquina das ruas das Laranjeiras e General Glicério. O síndico do prédio onde fica a agência chegou a solicitar vistoria da Defesa Civil, para conferir se as estruturas da construção não haviam sido abaladas. Na madrugada de hoje, às 2h50, a vez foi do Banco do Brasil da Rua das Laranjeiras, quase esquina com a Rua Estelita Lins – e a menos de 100 metros do Bradesco, que ainda tem tapumes de madeira no lugar das portas e paredes de vidro. Aparentemente, como dá a entender a imagem acima, os delinquentes exageraram na carga explosiva. Um morador da vizinhança, assustado com o barulho, acabou acompanhando os acontecimentos. Ele achou a explosão mais forte do que as duas anteriores. E notou ainda que, desta vez, os carros arrancaram cerca de 40 segundos depois do estouro. Eram dois veículos e fugiram pela Rua Alice. “Foi tudo muito rápido. Ou roubar é muito fácil depois que explode ou estão explodindo por explodir”, conclui.

Confira aqui um curto vídeo feito no local:

Publicidade