Clique e assine por apenas 4,90/mês

Loja da Louis Vuitton, em Ipanema, é invadida e roubada

Crime aconteceu na madrugada desta terça (31), apenas quatro dias após o mega desfile da grife francesa em Niterói

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 2 jun 2017, 12h06 - Publicado em 31 Maio 2016, 11h56

Quatro dias depois de agitar o Rio com um desfile no Museu de Arte Contemporânea de Niterói, seguido de uma festança no Parque Lage para mais de 300 jornalistas e celebridades internacionais, a grife francesa Louis Vuitton teve sua loja de Ipanema invadida e roubada na madrugada desta terça (31).”A gente teve muita visibilidade com o desfile, e a região não tem segurança apesar de ser muito visada. As lojas da Richards e da Boulangerie Guerin também foram roubadas recentemente, talvez sejam os mesmos criminosos”, lamenta Patrícia Romano, diretora de comunicação da marca.

O crime aconteceu por volta das três horas da madrugada quando dois homens quebraram, com um pé de cabra, a porta de vidro da loja na Rua Garcia D’Ávila. A partir do vão aberto na fachada envidraçada, os dois entraram no estabelecimento e levaram oito bolsas, avaliadas em 431 000 reais. “Eles aproveitaram um ponto cego do nosso alarme e pegaram alguns produtos que estavam na vitrine e na prateleira da frente. Não chegaram a andar por dentro”, conta Patrícia.

Louis Vuitton, em Ipanema: loja invadida e assaltada quatro dia após mega desfile em Niterói
Louis Vuitton, em Ipanema: loja invadida e assaltada quatro dia após mega desfile em Niterói

Há 25 anos neste endereço, a loja nunca havia sido roubada. Ela é vizinha de outras lojas de luxo como as joalherias H Stern e Amsterdan Sauer e em breve deve receber a companhia de outra marca francesa, a Hermès, que está construindo um QG no mesmo quarteirão. O caso já foi levado para apreciação do departamento internacional de segurança da Louis Vuitton, que deverá tomar medidas a fim de evitar um incidente como este novamente.

Segundo o delegado Pedro Casaes, da 14ª DP (Leblon), o local passou por duas perícias nesta manhã. “Estamos aguardando os laudos e as imagens das câmeras do entorno para avançar no caso e  tentar identificar alguma testemunha”, afirma ele.

Publicidade