Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Liberação do uso de máscara em locais abertos no Rio deve sair nesta terça (26)

Secretaria municipal de Saúde pretende vacinar as crianças acima de 5 anos assim que a Anvisa autorizar medida

Por Paula Autran Atualizado em 25 out 2021, 15h05 - Publicado em 25 out 2021, 14h20

Apesar da expectativa de que o Rio alcance ainda hoje os 65% da população adulta imunizada com as duas doses ou com a dose única da vacina contra o coronavírus – segundo dados oficiais do Painel Rio Covid, da prefeitura, a capital já chegou a 64,4% -, o decreto municipal que libera a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos só deve sair amanhã. A informação foi dada pelo secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, ao RJ-TV, da TV Globo, no início da tarde desta segunda-feira (25).

Os atrasados: 230 000 cariocas não tomaram a 2ª dose contra a Covid-19

A prefeitura do Rio condicionou a liberação do uso de máscaras em lugares abertos ao patamar de 65% da população com a imunização completa. Mas, para que a medida entre em vigor na capital, é preciso que o governo do estado modifique uma lei estadual em vigor que torna o uso do equipamento obrigatório em todos os locais públicos. Em caso de divergência, o que tem prevalecido judicialmente é a norma mais restritiva. Neste  caso, a do estado.

Um projeto de lei que prevê a flexibilização do uso de máscaras em locais abertos de todo o território fluminense está previsto para ser votado na Assembleia Legislativa do Rio nesta terça-feira (26).

Prefeitura prevê liberar máscaras em locais fechados em 15 de novembro

Continua após a publicidade

Ainda segundo o RJ-TV, Após reunião com o Comitê Científico da prefeitura, esta manhã, a Secretaria municipal de Saúde decidiu vacinar as crianças acima de 5 anos assim que a Anvisa autorizar que isso aconteça. A informação foi confirmada pela secretaria.

Até agora, a Anvisa autorizou a aplicação da vacina Comirnaty, da Pfizer, apenas para crianças com 12 anos de idade ou mais. Desde junho, a bula da vacina passou a indicar esta nova faixa etária para o Brasil.

Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

A ampliação foi aprovada após a apresentação de estudos desenvolvidos pelo laboratório que indicaram a segurança e eficácia da vacina para este grupo. Os estudos foram desenvolvidos fora do Brasil e avaliados pela Anvisa.

Antes, a vacina da Pfizer estava autorizada para pessoas com 16 anos de idade ou mais. Até o momento, esta é a única entre as vacinas autorizadas no Brasil com indicação para menores de 18 anos.

Continua após a publicidade

Publicidade