Clique e assine por apenas 4,90/mês

Lava-Jato denuncia Sérgio Cabral pela 21ª vez

o ex-governador teria lavado cerca de R$ 10,2 milhões, em 213 atos de corrupção

Por Redação VEJA RIO - 30 jan 2018, 14h17

A força-tarefa da Operação Lava-Jato denunciou o ex-governador do Rio Sérgio Cabral por lavagem de dinheiro pela 21ª vez. A acusação formal do Ministério Público Federal foi protocolada na Justiça Federal nesta terça-feira (30).

A denúncia é um desdobramento das Operações Calicute, Eficiência e Mascate tem como alvo outros seis investigados: Ary Ferreira da Costa Filho, Sérgio Castro de Oliveira, Gladys Silva Falci de Castro Oliveira, Sonia Ferreira da Costa Filho, Sérgio Castro de Oliveira, Gladys Silva Falci de Castro Oliveira, Sonia Ferreira Batista, Jaime Luiz Martins e João do Carmo Monteiro Martins. Eles são acusados pelo crime de lavagem de dinheiro por meio de empresas do Grupo Dirija, controladas por Jaime Luiz e João do Carmo, delatores. Sérgio Cabral teria lavado cerca de R$ 10,2 milhões, em 213 atos de corrupção.

Publicidade