Clique e assine por apenas 4,90/mês

Latam passa a cobrar R$ 30 por bagagem despachada

A companhia também passará a vender comida a bordo a partir do fim do mês

Por Redação VEJA RIO - 14 jun 2017, 18h17

As mudanças na cobrança de bagagens na aviação civil já trazem impacto para os passageiros. A Latam anunciou que cobrará R$ 30 por mala despachada em compras antecipadas. A medida deve estar válida para todos os voos dentro de três semanas. A companhia ainda decidiu que irá vender refeições a bordo a partir do fim de junho.  Serão 52 produtos vendidos entre R$ 4 a R$ 14. Somente água não será cobrada.

Entre a as outras voadoras, a Azul cobra, desde o último dia 1º, R$ 30 por bagagem despachada em passagens adquiridas em sua nova classe tarifária. A empresa também oferece desconto de 30% para voos que saem de Viracopos em direção a 14 destinos nacionais. Já para trajetos para a América do Sul é possível despachar, sem custo adicional, uma mala de até 23kg. Já a Gol oferece a nova classe, denominada Light, a partir do dia 20. O preço cobrado por bagagem será de R$ 30 por cada mala de até 23kg, se adquirir o serviço nos canais de autoatendimento e nas agências de viagens. O serviço custa o dobro, R$ 60, se o passageiro despachar no check-in. A Avianca não alterou a cobrança do transporte de bagagens.

Publicidade