Clique e assine por apenas 4,90/mês

Juliana Paes, Capital Inicial e Moacyr Luz são assaltados no Rio

Os crimes aconteceram todos no domingo (11) de Carnaval. Juliana e Moacyr chegavam à Sapucaí para desfilar

Por Redação VEJA RIO - 14 fev 2018, 13h49

Primeiro foi a notícia de assalto ao caminhão da banda Capital Inicial, na manhã de domingo (11). Às sete horas da manhã, na Avenida Brasil, pararam o veículo e apontaram uma arma para o motorista, segundo relato do vocalista Dinho Ouro Preto em sua página no Facebook. “Levaram o caminhão para um local onde entraram no baú armados com fuzis. Viram que não dava pra levar o equipamento porque era muito pesado, então assaltaram o motorista e liberaram a carga”, escreveu. Ouro Preto acrescentou ainda que, a poucos metros do ônibus que levava os músicos, no mesmo dia e local, houve um tiroteio. “Um motoqueiro deu quatro tiros à queima roupa no que parecia ser um ladrão. Isso a trinta metros da frente do ônibus”, relatou o cantor.

Também no domingo (11), por volta das 23h, a van que levava a atriz Juliana Paes para o Sambódromo foi interceptada durante arrastão no Viaduto 31 de Março, no Centro, já bem próximo à Marquês de Sapucaí. Rainha de bateria da Grande Rio, Juliana estava chegando ao local para desfilar.  Os bandidos abriram a porta do veículo em que ela estava, mas nada teria sido levado pelo bando. Também a caminho do Sambódromo, no mesmo dia, o sambista Moacyr Luz foi abordado no táxi por três homens armados que levaram os pertences do músico e os do taxista. Luz, que desfilaria mais tarde pela Paraíso de Tuiuti, teve furtada até mesmo a camisa da escola que ele usaria no cortejo.

Publicidade