Clique e assine por apenas 4,90/mês

Juiz que atirou contra vizinho em Copacabana se defende

Magistrado questiona autenticidade das imagens publicadas e outros pontos

Por Redação VEJA RIO - 12 jun 2018, 16h39
Reprodução/Agência O Globo

Acusado de atirar conta o vizinho em Copacabana em caso divulgado nesta segunda (11) pela imprensa, o juiz Jorge Jansen veio a público se defender. Por meio de seu advogado Antonio Pedro Melchior, o magistrado questionou a autenticidade das imagens publicadas e outros pontos da denúncia.

De acordo com Melchior, os vídeos da briga em um condomínio da avenida Atlântica no último dia 1º de maio precisam ser periciados. Ele acrescentou ainda que o osteopata Pedro Guerra já havia batido na porta do juiz “em tom intimidador” e tentado invadir o apartamento de um morador octagenário em ocasiões anteriores.

“Este senhor é réu em diversas ações penais, foi despejado do condomínio por falta de pagamento, se não bastassem os registros de conduta antissocial que incluem, da utilização do imóvel para fins comerciais à prática de atos obscenos”, afirmou Melchior em nota.

No texto, o advogado fez questão de destacar a conduta ilibada de seu cliente. “Recentemente, foi responsável por determinar ao Facebook que fossem retiradas as informações falsas sobre a vereadora Marielle da rede social, decisão importante
à preservação da sua memória”, comentou ele. O caso está sendo investigado pelo TJRJ.

Publicidade