Clique e assine por apenas 4,90/mês

Itaú oferece bicicletas a R$ 0,10 durante crise de abastecimento

Iniciativa entrou em vigor nesta quinta (24), em função da falta de combustível

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 25 Maio 2018, 19h22 - Publicado em 25 Maio 2018, 19h20
Estação nova da Bike, instalada em São Paulo, no Largo da Batata, na última semana: cariocas seguirão o padrão, porém com menos vagas Itaú Unibanco/Divulgação

Com a crise de abastecimento por conta da greve dos caminhoneiros, o Itaú anunciou a redução da tarifa de seu serviço de aluguel de bicicletas de R$ 5 para R$ 0,10. A medida entrou em vigor nesta quinta (24).

O novo preço foi adotado no Rio e em outras 5 praças que contam com o serviço: Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo. “A liberação das laranjinhas tem o objetivo de facilitar a locomoção da população das cidades através do estimulo a utilização da bike como modal de transporte, além de promover um olhar mais solidário e mais ecológico sobre a questão da mobilidade urbana em meio à crise”, afirmou o banco em nota divulgada à imprensa.

Os interessados em utilizar o serviço devem baixar o aplicativo Bike Itaú e se cadastrar. Uma vez registrados, o app fornecerá uma senha que permite a liberação das bicicletas nas respectivas estações espalhadas pelo Centro, Zona Sul e Tijuca.

Publicidade