Clique e Assine a partir de R$ 3,90/mês

Quarentena: Clubes cariocas buscam alternativas para retorno a treinos

Movimento acontece após reunião da CBF com clubes e federações

Por Agência Brasil 30 abr 2020, 11h08

As férias coletivas de equipes de futebol do Brasil terminam na próxima quinta (30). Com isso, aumentam as expectativas de que os clubes retornem às suas atividades após o início da pandemia do novo coronavírus (covid-19), mas obedecendo a uma série de restrições.

Buscando estabelecer um caminho a ser seguido pelas equipes brasileiras no atual contexto, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Comissão Nacional de Clubes (CNC), órgão estatutário da CBF e de atuação independente, se reuniram por videoconferência na última terça (28).

Segundo nota emitida pela CBF após o evento, considerando “o fim das férias coletivas dos atletas no próximo dia 30 de abril, ficou definido, por unanimidade, que cada clube, avaliando o cenário, poderá retomar os treinamentos de seu respectivo plantel”.

Após o encontro, as quatro principais equipes do Rio de Janeiro começam a buscar alternativas para retornar ao trabalho.

Um exemplo é o Fluminense, que anunciou que, “a partir do próximo dia 2 de maio, o elenco (…) irá retomar os treinos e iniciar uma intertemporada virtual sob orientação da comissão técnica”.

Segundo o tricolor das Laranjeiras, “os treinos serão retomados de forma virtual e permanecerão assim até que o Fluminense entenda que as condições de retorno sejam suficientemente seguras e até que as autoridades governamentais nos âmbitos nacional e/ou estadual, autorizem o retorno presencial de treinos e jogos com todas as garantias de saúde e jurídicas”.

Continua após a publicidade

Quem também pensa na possibilidade de os jogadores realizarem atividades em casa é o Botafogo. Ao ser questionado pela Agência Brasil sobre a possibilidade do retorno das atividades, o presidente Nelson Mufarrej disse que “a prioridade é preservar atletas e funcionários sem estar alheio ao que acontece na sociedade. A saúde fica em primeiro plano”.

Neste sentido, o dirigente afirma que será promovida uma reunião na próxima quinta (30) para definir a programação a ser adotada, “considerando a possibilidade de iniciar a retomada por meio de home training [treino em casa]”.

Outra preocupação dos clubes cariocas é com a aprovação das autoridades da área da saúde para iniciar as atividades no início de maio. “Os clubes das séries A e B (…) decidiram que irão, sempre em conformidade com os protocolos preparados pelos médicos de clubes e federações, e obviamente em conformidade e sem violar nenhuma orientação das autoridades sanitárias nas diversas esferas, retornar aos treinamentos no início de maio”, afirma o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim.

Já o mandatário do Vasco, Alexandre Campello, afirmou à Agência Brasil que é fundamental “um posicionamento do Governo do estado. Se o governador liberar, o Vasco volta aos treinos. Ele já está com tudo pronto para isso”.

O fato é que os clubes caminham para o reinício das atividades. Pensando nisso, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) preparou, segundo o seu presidente, Rubens Lopes, “diretrizes de biossegurança para a volta às atividades [treinos]”, o protocolo Jogo Seguro.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade