Continua após publicidade

Instituto Nacional de Educação de Surdos completa 160 anos

A instituição, ligada ao Ministério da Educação, foi fundada por dom Pedro II e hoje abriga 418 alunos

Por Rafael Sento Sé
Atualizado em 14 dez 2017, 18h32 - Publicado em 14 dez 2017, 18h28

Por influência do educador francês Ernest Huet e sob a supervisão do marquês de Abrantes, o imperador dom Pedro II fundou o Colégio Nacional para Surdos-Mudos há 160 anos. Ao longo do tempo, a instituição mudou de nome — a designação Instituto Nacional de Educação de Surdos surgiu nos festejos do centenário, em 1957 — e de casa. O atual endereço, na Rua das Laranjeiras, foi ocupado em 1881, mas a construção imponente, que sobressai ainda nos dias de hoje, só viria a ser levantada em 1915 (a foto acima é de 1926). O projeto, de inspiração renascentista, foi concebido pelo francês Gustav Lully. A instituição, ligada ao Ministério da Educação, abriga 418 alunos e iniciativas instigantes, como, em recente parceria com a Roquette Pinto Comunicação Educativa, o desenvolvimento do aplicativo Primeira Mão, que transmite notícias em Libras e audiodescrição.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.