Clique e assine por apenas 3,90/mês

Imóveis do Rio ficaram 4,71% mais baratos nos últimos 12 meses

A capital fluminense teve a maior redução entre as 20 cidade monitoradas pelo Índice FipeZap, mas ainda tem o metro quadrado mais caro

Por Gustavo Côrtes - Atualizado em 19 jun 2018, 16h41 - Publicado em 15 jun 2018, 14h21

Inflados em anos recentes, os valores do mercado imobiliário no Rio caíram 4,71% nos últimos doze meses. Esse é um dos dados do Índice FipeZap, indicador de preços de imóveis anunciados, obtidos através de pesquisa feita em vinte municípios brasileiros. Trata-se de um recuo modesto, comparado a aumentos no período de euforia alimentado por grandes eventos, como a Olimpíada de 2016. A mesma pesquisa revela ainda que o custo médio do metro quadrado na cidade, 9 596 reais, é o mais alto do Brasil. Urca, Leme e Lagoa são os bairros que apresentaram maior queda — entre agosto de 2017 e maio de 2018, a variação, para baixo, foi de 7%. O Leblon, onde as ofertas baratearam apenas 2% no mesmo espaço de tempo,
é o bairro carioca em que se cobra mais caro pelo metro quadrado: 20 678 reais, quase dez vezes o preço praticado na Pavuna, a lanterna nessa lista (2 279 reais).

+ Deputado federal Hugo Leal, autor da Lei Seca, lança livro

Artistas de rua projetam intervenções urbanas pelo computador

Moradores adotam pedaço da orla de Copacabana e reformam pracinha

Rua São Clemente conserva cinco palacetes dos séculos XIX e XX

Continua após a publicidade
Publicidade