Clique e assine por apenas 4,90/mês

Fiocruz libera milhares de Aedes aegypti com bactéria em Niterói

Mosquitos modificados são capazes de reduzir a transmissão da dengue e da chikungunya

Por Redação Veja Rio - 26 abr 2017, 15h22

Nesta quarta (26), a Fiocruz liberou milhares de Aedes aegypti modificados com a bactéria Wolbachia, que tem como a principal característica reduzir a transmissão do vírus da dengue e da chikungunya. Os mosquitos foram soltos em quatro bairros de Niterói: São Francisco, Charitas, Preventório e Grota.

A ideia é fazer a liberação da mesma forma que foi feita em 2012, na Ilha do Governador. São duas etapas: na primeira os mosquitos adultos são soltos em vias públicas. Já na segunda é a liberado o Aedes aegypti com a Wolbachia numa caixinha com furos, onde os ovos do mosquito se desenvolvem nascem e voam para foram do recipiente quando adultos.

Publicidade