Clique e assine por apenas 4,90/mês

Fernanda Gentil arrecada donativos para crianças

A jornalista comanda há três anos a Caslu, uma associação que tem o objetivo de arrecadar doações para organizações que cuidam de crianças

Por Thaís Meinicke - Atualizado em 5 dez 2016, 11h25 - Publicado em 19 mar 2016, 01h00

Famosa por seu trabalho como apresentadora na TV Globo e mãe de primeira viagem de Gabriel, de apenas 6 meses, a jornalista Fernanda Gentil arruma tempo entre as atividades profissionais e as obrigações da maternidade para dedicar-se a uma causa social. Há três anos ela comanda — ao lado do marido, Matheus Braga, e dos amigos Felipe Cantieri e Patrick Lopes — a Caslu, uma associação que tem o objetivo de arrecadar doações para organizações que cuidam de crianças. A iniciativa surgiu após uma perda na família. “A mãe do meu afilhado morreu de câncer quando ele ainda era bebê. A partir dessa dor, decidimos fazer algo para melhorar a vida de outras crianças”, lembra. A primeira ação do projeto aconteceu em dezembro de 2013, com uma campanha de Natal para o Instituto Nacional do Câncer (Inca) que angariou mantimentos e ofereceu uma festa de fim de ano para os 450 pequenos pacientes em tratamento no hospital. Desde então, já foram catorze mobilizações, que beneficiaram cerca de 1 500 crianças de orfanatos, hospitais e creches.

“Sempre vou às instituições achando que posso ensinar alguma coisa, mas a verdade é que aprendo muito”

As arrecadações acontecem por meio da venda de camisetas com a marca do projeto. “Pensamos em um produto que pudesse ser a nossa divulgação e criasse uma identidade visual. A cada edição, produzimos a estampa em uma cor diferente para que as pessoas possam fazer uma coleção”, explica a idealizadora que, desde a criação da Caslu, já conseguiu vender mais de 3 000 peças. As grandes campanhas acontecem em datas comemorativas, mas as doações são feitas ao longo de todo o ano. A escolha das instituições a ser assistidas é um trabalho à parte, realizado de forma cuidadosa: Fernanda visita cada uma delas para ver como funcionam e entender quais são suas necessidades mais urgentes. “Não fazemos doações em dinheiro. Tudo o que é arrecadado com a venda das camisetas é revertido em suprimentos e melhorias nos espaços.” No dia da entrega (a da campanha de Páscoa, em andamento, beneficiará duas entidades em 2 e 3 de abril), mais de trinta voluntários se mobilizam e promovem uma grande festa com animadores, oficinas de arte, aulas de dança e outras atividades. “Sempre vou às instituições achando que posso ensinar alguma coisa, mas a verdade é que aprendo muito. Saio de lá entendendo um pouquinho mais quanto a vida vale a pena”, emociona-se a jornalista.

+  A jornalista Gabriela Hermes idealizou um movimento de doação de itens esportivos

+ A instrumentista Fiorella Solares comanda um programa de ensino de música clássica a crianças de baixa renda

Publicidade