Clique e assine por apenas 3,90/mês

Falsa ambulância é usada para transportar drogas

Grande carregamento de maconha veio de São Paulo para a Rocinha, na Zona Sul do Rio

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 23 abr 2018, 13h02 - Publicado em 23 abr 2018, 13h00
O motorista foi preso por transportar drogas Internet/Reprodução

Um veículo pintado para ficar igual a uma ambulância foi usado para transportar um grande carregamento de maconha de São Paulo para a Favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio. O motorista da falsa ambulância, Leonardo Bruno Pereira Silva, foi preso por tráfico de drogas e ficará no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste.

No interior do transporte, policiais militares encontraram, próximo à passarela que cruza a Autoestrada Lagoa-Barra, um tablete de um quilo de maconha.

Investigadores analisarão as imagens de câmeras de segurança da favela para apurar o envolvimento de oito policiais militares no desvio do carregamento de maconha da falsa ambulância, que levou a droga de São Paulo para lá.

Em nota, a assessoria de imprensa da Polícia Militar informou que os depoimentos dos PMs foram tomados após denúncia anônima de que eles estariam facilitando a saída de drogas na Rocinha.

Na delegacia, o motorista da ambulância afirmou que recebeu R$ 1 500 para transportar a droga de São Paulo, mas que PMs o abordaram antes, tiraram toda a maconha da âmbulância e fugiram em automóveis particulares.

Continua após a publicidade
Publicidade