Clique e assine por apenas 3,90/mês

Menino conquista o público e divide as atenções com Paul McCartney

Com apenas 12 anos, José Carlos Junior cantou e dançou empolgadamente todas as 39 músicas do show

Por Luna Vale - Atualizado em 2 jun 2017, 12h54 - Publicado em 13 nov 2014, 16h31

 

O dia 29 de novembro de 2001 será lembrado para sempre pelos fãs dos Beatles: aos 58 anos, George Harrison perdia a luta contra o câncer na Califórnia . Poucas horas depois, Joelma Oliveira de Medonça dava a luz a um menino no Rio, dando início a uma paixão que se desenvolveria mais tarde. Aos 12 anos, a empolgação de José Carlos Siciliano Junior chamou a atenção do público que acompanhava de perto a terceira apresentação de Paul McCartney na cidade. Durante o show, diversos fãs se viravam para tirar foto e filmar o menino que dançava, fingia tocar instrumentos e cantava animadamente todas as 39 músicas apresentadas pelo músico inglês. Entre uma canção e outra, gritava para chamar atenção do ídolo. Tanta alegria tem explicação, José é fã incondicional do quarteto de Liverpool e pela primeira vez estava vendo um deles de perto. “Foi mágico, ele uma hora apontou pra mim e eu fiquei em estado de choque”, conta o menino que foi ao show acompanhado do pai.

+ Confira a lista de shows na cidade esta semana

+ Famosos se divertem (ou não) no show de Paul McCartney na HSBC Arena. Saiba o que rolou no camarote

 

José Carlos gosta de dizer que começou a virar fã quando nasceu, pela coincidência das datas, mas o interesse só foi despertado aos seis anos, por acaso. Ele estava passando os canais da TV quando parou em um documentário sobre os Beatles, ficou curioso para saber mais e baixou todo o disco Help, quinto álbum do grupo, lançado em 1965. Foi amor à primeira vista. A partir daí, deu início a uma coleção de álbuns originais, CDs, vinis, canetas, pôsters, filmes, roupas e tudo mais que tiver ligação com o quarteto. Em 2011, era muito pequeno para ir ao Engenhão, mas neste ano, conseguiu realizar o sonho. “Não tinha anunciado show para o Rio, chorei muito, pedi, implorei meu pai acabou comprando para o show de São Paulo”, conta o menino, que não acreditou quando o ex-Beatle marcou o show aqui e fez o pai faltar ao trabalho para levá-lo. “Eu acho muito legal. Quando a gente esteve em Nova York de férias ele fez questão de ir no monumento ao John Lennon, de ir no Hard Rock ver os objetos deles. Acho que é um fanatismo saudável e a música vale pena”, explica José Carlos Siciliano.

José Carlos Siciliano Oliveira Junior
José Carlos Siciliano Oliveira Junior

Depois dessa noite mágica, o filho já fez o próximo pedido ao pai: “Um dos meus sonhos é fazer uma viagem para Inglaterra, conhecer tudo por lá, os lugares onde eles foram, onde eles tocaram”,  deseja.

Continua após a publicidade
Publicidade