Clique e assine por apenas 7,90/mês

Paulo Melo é novo secretário de Direitos Humanos. Ezequiel é exonerado

Decisão do governador foi tomada depois de entrevista em que o pastor evangélico afirmou acreditar na cura gay. Ele ainda esvaziou o programa Rio Homofobia

Por Redação Veja Rio - Atualizado em 5 dez 2016, 11h29 - Publicado em 17 fev 2016, 20h40

O pastor Ezequiel Teixeira foi exonerado no início da noite de quarta (17) pelo governador Luiz Fernando Pezão do comando da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. O novo titular da pasta é o ex-presidente da Assembleia Legislativa Paulo Melo, que ocupava a chefia do gabinete do governador. Para o posto foi escolhido Affonso Monnerat. As mudanças serão publicadas no Diário Oficial desta quinta-feira (18/2). Em um evento oficial pela manhã, Pezão havia dito que era totalmente contrário às posições do seu secretário.

+ Governador reage às declarações do secretário Ezequiel Teixeira

A decisão foi tomada depois de forte reação pública às declarações dada em uma entrevista em que o político afirmou, entre outras coisas, que acreditava numa possível “cura gay”. Ao longo dos dois meses em que cuidou da pasta,  Ezequiel demitiu grande número de funcionários do programa Rio Homofobia e fechou quatro centros de assistência à população LGBT.

Publicidade