Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Clarice Lispector, Nelson Rodrigues e agora Marielle Franco

Estátua de bronze em homenagem à vereadora está pronta e deverá ser instalada ao lado da Câmara dos Vereadores do Rio

Por Redação Atualizado em 12 Maio 2022, 14h07 - Publicado em 12 Maio 2022, 12h48

Com o punho erguido e um sorriso no rosto, numa pose de luta e também alegria, a estátua de Marielle Franco foi finalizada e em breve deve ser inaugurada no Centro do Rio. Feita em homenagem à vereadora do Psol, morta a tiros em março de 2018 junto ao motorista Anderson Gomes, a escultura de bronze tem 1,77 cm de altura e deverá ser exposta ao lado da Câmara de Vereadores, na Cinelândia. A data de inauguração ainda não foi divulgada.

+ Construído nos anos 60 em Ipanema, Hotel Everest fecha e terá novo destino

O responsável pela obra é o escultor Edgar Duvivier, de 66 anos, pai do artista Gregório Duvivier, também autor das estátuas de Clarice Lispector, no Leme, de Nelson Rodrigues, em Copacabana, de Nilton Santos, Jairzinho, Garrincha e Zagallo, no Estádio Engenhão, entre outras personalidades diversas.

A vaquinha virtual para a criação o monumento foi iniciada em março de 2021 pelo Instituto Marielle Franco, criado pela família de Marielle para espalhar o legado e defender a memória da vereadora. Todo o valor arrecadado foi destinado à compra dos materiais utilizados na peça – gesso, cera, ferro, bronze -, feita com uma técnica artesanal milenar.

Da meta de R$ 50.000, foram arrecadados R$ 39.300. Durante a campanha, miniaturas com quase 50 cm e 25 cm também foram esculpidas por Duvivier e vendidas, com parte do dinheiro revertido para a iniciativa.

Compartilhe essa matéria via:

Continua após a publicidade

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Instituto Marielle Franco (@institutomariellefranco)

No site da campanha, o Instituto Marielle Franco alerta sobre a existência de 180 monumentos que homenageiam figuras racistas e escravocratas da história do país em diferentes cidades e a importância de valorizar personalidades que lutaram pelos direitos humanos.

“Agora, vamos celebrar e erguer homenagens a quem perdeu sua vida por defender um mundo verdadeiramente justo e livre de toda forma de violência e opressão”, afirma a instituição, em texto. “Preservar esta memória é dizer que continuaremos sendo sementes de Marielle e que não irão nos interromper!”, declara em outro trecho.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado, com Blogs e Colunistas que são a cara da cidade.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

App Veja para celular e tablet, atualizado mensalmente com todas as edições da Veja Rio

a partir de R$ 12,90/mês