Clique e assine por apenas 4,90/mês

Empresária cria projeto para revitalização de Jacarepaguá

Iniciativa JPA, Eu Te Amo conta com a ajuda de sete voluntários que utilizam casarão da região para reunir ações sociais

Por Heloiza Gomes - 29 dez 2017, 16h32

Nascida em Jacarepaguá, Alexandra Gonzalez nunca se conformou com as condições do bairro. Segundo ela, faltam conservação das praças, limpeza das ruas, programação cultural e boas opções gastronômicas. “Não tem nada por aqui, estamos completamente abandonados”, afirma a empresária, que, há um ano, decidiu criar o movimento JPA, Eu Te Amo. Com o ambicioso objetivo de mudar esse cenário, o projeto conta com a ajuda de sete voluntários, que promovem diversas ações em um casarão adquirido em agosto só para abrigar as iniciativas. Entre elas, há cursos gratuitos de alfabetização para adultos, de empreendedorismo e de reciclagem de pneus velhos. “Também saímos em caravana catando o lixo das ruas e distribuindo lixeiras para que fiquem em frente às casas. Depois, voltamos aos locais para ver se os moradores estão cuidando bem dos recipientes”, detalha.

Animada com o sucesso dos primeiros meses, Alexandra resolveu dar um passo a mais e criou a Feira de Empreendedores Sustentáveis (FES), que reuniu 45 expositores em cada uma das duas edições, realizadas em setembro e dezembro na Praça Cândido da Silva Mendes, na Taquara. Detalhe: foram a própria empresária e seus colaboradores que cuidaram da limpeza e instalaram a iluminação no local. “Tenho coragem e um pouquinho de dinheiro para poder fazer. Se não fizermos nada, a nossa sociedade vai se deteriorar”, diz a líder, que troca os serviços de sua empresa, a Gonzalez Contabilidade & Negócios Culturais, por apoio à empreitada. Por exemplo, uma produtora filma as ações para divulgá-las nas redes sociais e uma escola cede a quadra de esportes quando Alexandra precisa de um espaço maior. “Em 2018, vamos criar um espaço para idosos; também já marcamos as datas da próxima caravana e da terceira edição da FES”, adianta a empresária, confiante na ideia de que, daqui a cinco anos, Jacarepaguá será um novo bairro.

Publicidade