Continua após publicidade

Em semana de muita chuva, regiões mais carentes sofrem com prejuízos

Dias consecutivos de tempestade deixam a cidade em estado de atenção e revelam o óbvio: as regiões mais carentes de infraestrutura sofrem, repetidamente, os maiores castigos

Por Pedro Tinoco
Atualizado em 5 dez 2016, 11h29 - Publicado em 20 fev 2016, 00h00

Caiu muita água na semana passada, o que, por si só, não chega a ser notícia. O espetáculo proporcionado por raios e arco-íris riscando o céu até rendeu belas fotos nas redes sociais. Longe do mundo virtual, no entanto, a vida não é faiscante e colorida o tempo todo, por toda parte. Pancadas de chuva com hora marcada, entre o fim da tarde e o começo da noite, nos primeiros dias da semana, deixaram o Rio de Janeiro em estado de atenção de segunda a quarta-feira — a expressão define o nível 2 de alerta meteorológico, em uma escala de três opções, emitido pelo Centro de Operações da prefeitura. Na segunda (15), o estrago espalhou-se de forma democrática: houve alagamentos, com prejuízos para o trânsito, no Centro, na Zona Norte, no Leblon e na Barra. No dia seguinte, a volta do aguaceiro voltou-se para os suspeitos geográficos de sempre. Penha, Irajá e Méier foram bastante castigados, e grandes poças atravancaram a Avenida Brasil. Na emergência do Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, uma goteira transformou-se em grossa cascata d’água. Naquele mesmo dia, ganhou o YouTube o vídeo intitulado “Tsunami na Pavuna”. As imagens flagraram uma inusitada pororoca de águas barrentas avançando sobre os trilhos da estação de metrô naquele bairro da Zona Suburbana. No terceiro dia seguido de chuvarada, o metrô sofreu novamente, com a interrupção momentânea de um trecho da Linha 2. Caiu granizo em Realengo e uma tempestade de cinema varreu uma área do NorteShopping. Treze vias, entre as quais a Linha Amarela, foram interditadas por queda de árvores. Chuva não é notícia, de fato, mas os estragos provocados por temporais repetidas vezes, e nos mesmos lugares, revela muito sobre a cidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.