Clique e assine por apenas 4,90/mês

Dinheiro roubado por Cabral será usado na reforma de escolas

Parte de quantia será destinada a dez escolas da Região Metropolitana e do interior do Rio

Por Redação VEJA RIO - 28 fev 2018, 18h09

Um acordo assinado ontem à tarde entre Ministérios Públicos estadual e federal determina que parte do dinheiro roubado pela quadrilha do ex-governador Sérgio Cabral seja utilizada na reforma de colégios. Segundo informações divulgadas pelo “Jornal Nacional”, ao todo, dez educandários receberão em torno de R$ 1,5 milhão.

A secretaria de Educação poderá usar o dinheiro para obras e reformas de infraestrutura, mas procuradores afirmam que o uso do dinheiro terá um controle rígido. O projeto terá que ser aprovado por Marcelo Bretas, juiz da Lava-Jato no Rio.

Um dos operadores do esquema de Cabral, Carlos Miranda foi ouvido ontem em depoimento dado a Bretas e afirmou que também havia esquema de propina na Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), além do Detran e das secretarias de Educação e de Saúde. Ainda ontem, Cabral foi interrogado pelo juiz por videconferência. No entanto, não quis responder às perguntas, alegando “direito de defesa prejudicado”.

Publicidade