Clique e assine por apenas 4,90/mês

Secretaria de Cultura suspende exposição perseguida por deputados do PSL

Márcio Gualberto e Chris Tonietto registraram uma notícia-crime contra o artista Órion Lalli por intolerância religiosa

Por Marcela Capobianco - Atualizado em 28 fev 2020, 19h08 - Publicado em 28 fev 2020, 13h01

A Secretaria Municipal de Cultura suspendeu a exposição Todxs xs Santxs – Renomeado – #eunãosoudespesa, no Centro Cultural Helio Oiticica, após deputados do PSL apresentarem uma notícia-crime contra o artista Órion Lalli.

Em nota, A secretaria afirma que tem um compromisso com o respeito constitucional à liberdade religiosa e a todas as crenças. “Nossos equipamentos abrigam manifestações culturais de todas as linguagens e estilos, sendo um dos nossos pilares o respeito à liberdade artística. Neste caso, foi realizada uma notícia crime no dia 27 de fevereiro na DECRADI – Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância. A Secretaria Municipal de Cultura respeitará o processo legal e aguardará a decisão judicial”.

O deputado estadual Márcio Gualberto e a deputada federal Chris Tonietto registraram a queixa contra o artista plástico na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).

A peça que gerou a polêmica é uma imagem da Virgem Maria com um seio nu e um órgão masculino, e a frase “Deus acima de tudo, gozando acima de todos”. Para os parlamentares, a exposição representa vilipêndio ao sentimento religioso, crime expresso no artigo 208 do Código Penal.

Continua após a publicidade

O artista se pronunciou nas redes sociais: “Quero apenas deixar uma reflexão imagética sobre ícones, falar dessas imagens que povoam e atravessam o nosso imaginário e que de certa forma moldam a nossa maneira de pensar”, disse.

 

Publicidade