Clique e assine por apenas 4,90/mês

Coronavírus: Vigilância flagra festa em Guaratiba; praias seguem ‘sem lei’

Fiscais multam evento com música e pessoas sem máscara; bebidas alcoólicas, proibidas, são vendidas sem cerimônia nas areias

Por Da Redação - Atualizado em 3 ago 2020, 14h44 - Publicado em 3 ago 2020, 12h29

Quase a metade dos estabelecimentos fiscalizados pela Vigilância Sanitária no primeiro fim de semana da fase 5 da flexibilização das atividades acabou sendo multada pela equipe da prefeitura. Ao todo, foram 59 infrações em 122 inspeções feitas em bares, restaurantes, quiosques e até numa casa de festas na Ilha de Guaratiba, onde acontecia uma confraternização com música (atividade ainda não autorizada a funcionar). O estabelecimento foi multado por falta de higiene e por permitir a circulação de pessoas sem máscara.

Covid-19: Rio tem 13 572 mortes por covid-19

Nas praias, as areias e o calçadão ficaram cheios, com ambulantes e barraqueiros oferecendo aos clientes cerveja e caipirinha, apesar de a comercialização de bebida alcoólica ainda não estar liberada – a justificativa da Vigilância Sanitária é que a permissão para o consumo de álcool poderia “incentivar a permanência” das pessoas na areia. O decreto do prefeito, em vigor desde sábado (1) autoriza apenas o banho de mar.

Rio: contra as regras da prefeitura, cariocas se aglomeram nas praias

Nos últimos 30 dias, a Vigilância fiscalizou 1.222 comércios de alimentos, a maioria bares, restaurantes e quiosques autorizados a retomar o atendimento ao público no último dia 2 de julho, mas com uma série de restrições. Do total, 24 estabelecimentos foram Interditados e 614 infrações aplicadas por irregularidades sanitárias.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade