Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Cissa Guimarães desabafa sobre decisão da Justiça

Nas redes sociais, a atriz reclamou da sentença dos envolvidos com a morte de seu filho, que terão de prestar serviços comunitários

Por Redação VEJA RIO Atualizado em 5 dez 2016, 11h21 - Publicado em 3 Maio 2016, 21h03

A apresentadora Cissa Guimarães se revoltou com a sentença do caso do atropelamento de seu filho Rafael Mascarenhas, atingido por um carro e morto em 2010. Os envolvidos Rafael Bussamra e seu pai, Roberto Bussamra, foram condenados, em segunda instância, a pouco mais de três anos de serviço comunitário, o que ela considerou insuficiente.

+ Agressores de médico esfaqueado no Leblon têm prisão preventiva decretada

Nas redes sociais, ela desabafou na tarde de terça (3) após a sentença. “Saio do julgamento do processo do meu filho Rafael Mascarenhas com o peso da sentença: três anos e alguns meses de serviço comunitário por homicídio para o atropelador/assassino do meu filho. Três anos e alguns meses de serviço comunitário por corrupção para o pai do atropelador/assassino do meu filho. Ficarão livres prestando serviços comunitários. Fico pensando que depois de terem feito isto, que serviços comunitários perigosos essas pessoas prestarão à nossa sociedade. Medo. Tristeza. Injustiça. Agradeço com o que restou do meu coração à todas às manifestações de apoio, carinho e respeito que eu e minha família sempre recebemos nestes seis anos sem nosso Rafa. Como diz Guimarães Rosa, ‘viver é muito perigoso’. Muita luz para nós! Salve Rafael!”, concluiu.

Publicidade