Clique e assine por apenas 4,90/mês

Chegou ao fim a tradicional regata Cape2Rio 2017

Entre os competidores estava o barco Saravah, o único com tripulantes brasileiros a cumprir o circuito iniciado em 1º de janeiro, na África do Sul

Por Heloíza Gomes - 28 jan 2017, 00h05

Chegou ao fim a tradicional regata Cape2Rio 2017, que neste ano reuniu 26 embarcações. Entre os competidores estava o barco Saravah, o único com tripulantes brasileiros a cumprir o circuito iniciado em 1º de janeiro, na África do Sul, e finalizado dezenove dias depois, no Rio. “Foi uma grande aventura”, diz o comandante, Pierre Joullié. E não é exagero. Um dos perigos enfrentados pelos seis velejadores, de 43 a 65 anos, foi uma tempestade, na madrugada do oitavo dia de navegação. “Foi um sufoco, porque havia o risco de alguém cair no mar”, lembra ele. “Mas vimos um arco-íris lunar, algo que nem sabia que existia. Foi maravilhoso!”, destaca João Claudio de Souza, um dos tripulantes.

5 curiosidades sobre o Biscoito Globo

felipe-fittipaldi
felipe-fittipaldi

Você sabia que um dos maiores ícones cariocas nasceu em São Paulo? No livro Ó, O Globo, Ana Beatriz Manier refaz a trajetória das rosquinhas de polvilho que desembarcaram no Rio, em 1955, de olho no número de visitantes que  a cidade receberia por causa do 36º Congresso Eucarístico Internacional. O lançamento acontece na Livraria Travessa do Leblon, na sexta (3), às 18 horas. Veja outras saborosas histórias:

› Em 1963, ganhou o atual nome e a embalagem com o personagem-símbolo, inspirado no Bonequinho Viu, do jornal O Globo.
› A produção diária, em média, é de 15 000 saquinhos, com nove roscas cada um.
› Oito segundos, em média, é o tempo que se leva para embalar as rosquinhas em cada saco.
› Milton Ponce e Francisco Torrão, sócios do negócio, nunca fizeram propaganda. Nem cobram pelo uso da marca.
› Depois de um repórter do The New York Times falar mal do biscoito, os sócios receberam proposta para vendê-lo nos Estados Unidos. Não aceitaram.

500 árvores…

Continua após a publicidade

…foram plantadas no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, antes de sua reabertura como área de lazer, no sábado (21). O espaço, aliás, foi todo reformado. Além do plantio, ganhou duas quadras poliesportivas, campo de grama sintética, equipamentos de ginástica, pista de skate e parque infantil. Outra atração
é o muro dos campeões, com o nome dos 2 568 medalhistas da Rio 2016. Tudo fica aberto das 8 às 18 horas aos sábados, domingos e feriados.

Natureza restaurada

opcao-2

Os resultados do Mutirão de Reflorestamento da Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente começam a aparecer. Iniciado em 1994, o projeto tem o objetivo de recuperar a Mata Atlântica e inibir a ocupação das áreas de risco. Presente em 150 comunidades, implantou mais de 6 milhões de mudas, em uma área equivalente a 2 000 hectares. Um dos casos de sucesso é o Morro Dois Irmãos, como se constata no comparativo ao lado, entre as fotos de 1998 e 2016.

Publicidade