Clique e assine por apenas 4,90/mês

Camada rochosa da estação Jardim de Alah será desmontada

Com previsão de duração de 90 dias, escavações da Linha 4 do metrô, na divisa entre Ipanema e Leblon, devem alterar o fluxo de pedestres

Por Redação Veja Rio - Atualizado em 5 dez 2016, 12h12 - Publicado em 14 Maio 2015, 19h12

A partir da próxima sexta (15), o fluxo de pedestres no entorno da estação Jardim de Alah da Linha 4 do metrô (Barra da Tijuca – Ipanema) será alterado em função das obras de escavação, que alcançaram um trecho de rocha no solo, sendo necessário o desmonte para permitir a passagem dos trens. Para a perfuração, os técnicos utilizarão o New Austrian Tunnelling Method (NATM) – Drill and Blast, uma tecnologia austríaca.

+ Fim de semana será de tempo instável no Rio

Durante as sessões de desmonte – que podem chegar a quatro por dia, de segunda a sexta, entre 8h e 18h – a circulação de pessoas será interrompida por dois minutos, no trecho da avenida Ataulfo de Paiva, entre a avenida Borges de Medeiros e a rua Almirante Pereira Guimarães, no Leblon. A cada início de interrupção, serão acionados três toques de sirene e, ao final, mais um único toque. As escavações não serão diárias.

Haverá profissionais no local orientando os pedestres durante as operações, que devem durar cerca de 90 dias. O comércio funcionará normalmente. A concessionária responsável pela obra garante que o som e a vibração causados pelos equipamentos não oferecem riscos à população e aos edifícios do entorno. 

Publicidade