Clique e assine por apenas 4,90/mês

Cabral soma 1.039 voos particulares em helicópteros do estado

Casa de praia em Mangaratiba era o destino das aeronaves, que também eram usadas por convidados em dias conhecidos como "revoada" pelos pilotos

Por Redação VEJA RIO - 2 abr 2018, 13h11

Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro, o ex-governador Sérgio Cabral usou helicópteros do estado 1.039 vezes em voos particulares para ir da Zona Sul do Rio a Mangaratiba, na Costa Verde, onde tinha casa de praia. As viagens foram feitas na época das férias escolares de seus filhos e, pelo menos 109 vezes, o trecho foi sobrevoado simultaneamente por três aeronaves, levando convidados.

Ato comum, conhecido pelos pilotos como “dia de revoada”, as viagens revelam números que fazem parte de um levantamento do MP. O estudo revela que o ex-governador fez mais de dois mil voos particulares com os helicópteros que deveriam estar a serviço do estado, causando prejuízo de aproximadamente R$ 20 milhões aos cofres públicos.

Segundo o promotor de justiça Cláudio Calo, apenas 396 desses voos foram feitos para fins oficiais. De acordo com ele, na ocasião o estado dispunha de sete aeronaves, sendo que três eram usadas por Cabral sob a justificativa de que era norma interna que o governador não se deslocasse por terra por questão de segurança devido suposto combate à milícia e ao tráfico.

Publicidade