Clique e assine por apenas 4,90/mês

Isolamento: Clubes cariocas divergem sobre a volta aos gramados

Clubes consideram precoce o retorno das atividades

Por Agência Brasil - Atualizado em 26 Maio 2020, 11h38 - Publicado em 26 Maio 2020, 11h16

A bola segue dividida entre os grandes clubes cariocas. Seguindo diversos protocolos de segurança para evitar o novo coronavírus (covid-19), Vasco e Flamengo defendem a volta do futebol. Do outro lado, Botafogo e Fluminense se mantêm contrários e pedem agora o cancelamento do arbitral da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), que tinha o aval da Prefeitura do Rio de Janeiro para voltar aos treinos nesta terça (26) e prevê o reinício do campeonato estadual em 14 de junho.

+Aplicativos criados por alunos da UFF facilitam integração na pandemia

Em coletiva nesta segunda (25), o prefeito do Rio, Marcello Crivella explicou que o retorno da competição vai depender da curva de casos da doença no próximo mês: “Nós propusemos jogos em julho sem torcida, mas os clubes pediram para verificar a curva em meados de junho. Se será na segunda quinzena de junho a volta do Carioca, ainda não podemos prometer”.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Alvinegros e tricolores não estiveram presentes na reunião da Ferj com a Prefeitura e agora pedem o cancelamento das decisões tomadas pelo Arbitral. O documento, assinado pelos presidentes Nelson Mufarrej e Mário Bittencourt (Botafogo e Fluminense), traz 30 itens e considera precoce o retorno do futebol, indicando como desnecessário colocar em risco a saúde de atletas, funcionários e familiares deles neste momento.

+PF faz operação na residência oficial do governador do Rio

Uma saída apontada pelo arbitral seria realizar jogos em locais menos afetados pela pandemia. Segundo o boletim divulgado na noite desta segunda pela Secretaria Estadual de Saúde, o Rio tem 39 298 casos e covid-19 e 4 105 óbitos. Deste número, 22 466 casos se concentram na capital, que registra 2 831 mortes.

 

Continua após a publicidade
Publicidade