Clique e assine por apenas 4,90/mês

Barracão da agremiação Unidos de Bangu pega fogo em São Cristóvão

Segundo diretor da escola de samba, prejuízo com incêndio foi de R$ 150 mil

Por Redação Veja Rio - Atualizado em 2 Maio 2018, 15h43 - Publicado em 2 Maio 2018, 15h40
COR/RIO/Twitter

Um incêndio atingiu um barracão em São Cristóvão usado pela Unidos de Bangu e outras escolas de samba no começo da manhã desta quarta (02). Até o começo da tarde, não havia notícias sobre feridos.

Localizado na esquina da Avenida Brasil com a rua Almirante Mariath, na altura do Into, o ateliê guardava 30 esculturas da agremiação da Zona Oeste, da Unidos da Ponte e da Lins Imperial que foram consumidas pelas chamas. Dois carros alegóricos que estavam no local não foram atingidos. Estimativas divulgadas por Jeferson Carlos, diretor de carnaval da escola de samba de Bangu, indicaram que o prejuízo da Unidos de Bangu com o incêndio gira entre R$ 150 mil e R$ 200 mil. Segundo testemunhas, o acidente se deu por conta de mendigos que queimavam fios de cobre na região.

A Unidos de Bangu integra a Série A do carnaval carioca, divisão na qual a campeã de um ano sobe para o Grupo Especial no ano seguinte. Já Lins Imperial e Unidos da Ponte desfilaram pela Série B em 2018. A última venceu e integrará a série A em 2019. Ontem (01), o Centro de Distribuição das Drogarias Pacheco pegou fogo na Pavuna e os jornais de todo país noticiaram o incêndio de um prédio ocupado por moradores de rua no Centro de São Paulo.

Publicidade