Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

No último ano, crimes de ódio contra população LGBTQIA+ cresceram 33%

Campanha contra a LGBTfobia foi lançada nesta terça (28) pela Prefeitura do Rio, com nomes como Camila Pitanga, Reynaldo Gianechinni e Nanda Costa

Por Luiza Maia Atualizado em 28 jun 2022, 14h24 - Publicado em 28 jun 2022, 14h15

O Dia do Orgulho LGBTQIA+, comemorado nesta terça (28), vai além de uma data cheia de cores para festejar a diversidade sexual e de gênero: serve para alertar sobre a importância do combate à LGBTIfobia e às inúmeras violências ainda sofridas por essa população. Afinal, no Brasil, os crimes de ódio contra pessoas que se declaram gays, lésbicas, transsexuais, entre outras identidades de gênero e orientações sexuais, aumentaram 33% em comparação ao ano passado. O dado é do Dossiê de Mortes e Violências contra LGBTI+ no Brasil.

+ Festivais celebram o mês do Orgulho LGBTQIAP+ com shows e atrações culturais

No Rio, a Coordenadoria Executiva de Diversidade Sexual, órgão ligado à Secretaria de Governo e Integridade Pública, lançou nesta terça (28) uma nova edição da campanha Rio Sem Preconceito para incentivar a população carioca a denunciar esses crimes. Trinta e dois artistas de perfis diversos participam do vídeo da iniciativa, incluindo nomes como Camila Pitanga, Deborah Secco, Irmãs Brasil, Marcelo Serrado, Mariana Ximenes, Reynaldo Gianechinni, Nanda Costa, Lahn Lahn, Carmo Dalla Vechia, Mart’nália, Zélia Duncan e Marina Lima

 

“Sou feminina sim, e daí?”

A campanha é uma idealização da equipe comandada pelo coordenador Carlos Tufvesson, com direção de Candé Salles e texto de Laís Pimentel. “Esta não é uma luta só de LGBTIs, seus familiares e amigos. É uma batalha diária de toda a sociedade, que não pode ser conveniente com atitudes como essas. Ninguém precisa ser LGBTI para lutar contra a LGBTIfobia”, defende Tufvesson.

Continua após a publicidade

Compartilhe essa matéria via:

O coordenador também reforça a denúncia dos casos de violência, que podem ser alertados por meio do canal direto da prefeitura, o 1756. “Qualquer pessoa pode denunciar. Viu uma travesti apanhar de vários homens em alguma rua? Denuncie. Viu um rapaz ser perseguido e receber xingamento homofóbico por estar com outro rapaz, de mãos dadas? Denuncie. Viu uma menina ser agredida pelo fato de apresentar trejeitos masculinizados? Denuncie”, pede.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Além do vídeo, a cidade celebra o mês do orgulho e reforça o combate à LGBTIfobia com shows gratuitos e atrações. Nesta quinta (30), às 18h, a Arena Fernando Torres, no Parque Madureira, será transformada em festa com uma apresentação da cantora Doralyce, com a participação das divas do Rap Plus Size, e uma edição especial da festa Mariwô. A Lona Cultural Gilberto Gil, em Realengo, e o Circo Voador, na Lapa, ainda sediarão outras ações da campanha.

Quem passar pelos Arcos da Lapa até a noite desta terça (28), a partir das 18h, também poderá ver uma iluminação a laser com as cores do arco-íris – representando a bandeira LGBTQIA+ – preparada pela Rioluz.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 12,90/mês