Clique e assine por apenas 4,90/mês

Atualização do Tinder inclui novas opções de gênero

Aplicativo permite que o usuário escolha entre opções que vão além do simples homem ou mulher, assim como também omitir o gênero no perfil

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 5 dez 2016, 10h56 - Publicado em 16 nov 2016, 13h38

Criado em 2012, o aplicativo de relacionamentos Tinder posicionou-se a favor dos transgêneros. Em vigor desde a última terça (15), a atualização mais recente, divulgada em junho deste ano, permite que o usuário escolha entre opções de gênero que vão além do homem ou mulher, assim como também sugere a omissão de gênero no perfil.

+ Pesquisa mostra como os cariocas usam o Tinder

+ Rio é campeão mundial de “matches” no Tinder

A partir de agora, quem cria o perfil e chega na parte “eu sou” tem a possibilidade de escolher a aba “mais” para escolher um gênero que não seja masculino ou feminino. Depois, o usuário é direcionado a uma série de opções de identificação, que inclui termos como “transgênero” e “pangênero”. 

 

Publicidade