Continua após publicidade

Atrasados: cerca de 600 mil pessoas no Rio já estão aptas a tomar o reforço da vacina

Do total, 456 600 cariocas não retornaram aos postos para tomar a segunda dose e outros 16 700 ainda não foram vacinados

Por Agência Brasil Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 28 jan 2022, 12h18 - Publicado em 28 jan 2022, 12h17

Entre os 5,4 milhões de pessoas da cidade do Rio que já completaram o esquema vacinal básico contra a Covid-19, com duas doses ou a dose única, cerca de 600 000 já estão aptas a receber a dose de reforço, mas ainda não retornaram aos postos.

+ Apenas 60% das crianças de 11 anos foram vacinadas no Rio

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) alertou que a proteção oferecida pelas vacinas diminui ao longo do tempo, por isso há a necessidade de reforçar a imunização após 4 meses da segunda dose, para não colocar a campanha de vacinação em risco.

Os painéis da prefeitura indicam que 456 600 pessoas tomaram a primeira dose da vacina e não retornaram aos postos para completar o esquema básico contra a Covid-19. Outras 16 700 não receberam nem a primeira imunização. Esses números vêm diminuindo gradativamente, já que na semana passada eram 470 000 sem a segunda dose e 19 000 sem nenhuma.

Compartilhe essa matéria via:

Da população total da cidade, 87,7% receberam a primeira dose, 82,1% estão com a segunda dose ou dose única e 33,5% já tomaram a dose de reforço. Da população elegível para tomar a vacina a partir dos 5 anos de idade, 92,3% receberam a primeira dose e 87,4% estão com o esquema de duas doses completo.

De acordo com a Fiocruz, quem teve Covid-19 precisa aguardar 30 dias para se vacinar, contados a partir do início dos sintomas ou da testagem positiva, em caso de assintomáticos.

+ Carnaval 2022: ensaios técnicos devem começar em março na Sapucaí

Vacinação infantil

Até o momento, foram vacinadas 70 100 crianças de 5 a 11 anos de idade na cidade, o que equivale a 13% do total de 560 000 esperadas pela prefeitura. Desse total, 2.405 são portadoras de alguma comorbidade e 1.534 são crianças com deficiência. Meninos e meninas nessas condições podem ser levadas aos postos em qualquer dia, independente do calendário por idade.

Continua após a publicidade

Situação epidemiológica

Entre os 228 000 casos confirmados apenas este mês de janeiro na cidade, o que já corresponde a 77% de todos os casos registrados de Covid-19 em todo o ano de 2021 e ultrapassou em 4% o total dos casos de 2020, 11 000 foram em crianças até 9 anos de idade e 15 200 em jovens de 10 a 19 anos de idade. Os casos graves somam 1 071 este ano e os óbitos chegaram a 160.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Das 1 218 pessoas que precisaram de internação na rede municipal este mês por Covid-19, 202 foram de pessoas com menos de 40 anos de idade. No momento, o painel da prefeitura indica 750 internados por Covid-19.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.