Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Assessor de vereador que depôs no caso Marielle é morto no Boiúna

"Chega para lá que a gente tem que calar a boca dele", teriam gritado assassinos

Por Redação Veja Rio Atualizado em 9 abr 2018, 12h43 - Publicado em 9 abr 2018, 12h42
Facebook/Reprodução

Alexandre Pereira Maria foi morto a tiros na noite deste domingo (08) no Boiúna. O homem de 37 anos trabalhava no gabinete do vereador Marcello Siciliano, do PHS, na Câmara Municipal do Rio.

A Delegacia de Homicídios da capital (DH) investiga o crime. De acordo com o site de um jornal carioca de grande circulação, Alecandre estava por volta de 20h45 na Estrada Curumau, quando tudo aconteceu. Testemunhas relataram que, antes da execução, os assassinos gritaram: “Chega para lá que a gente tem que calar a boca dele”

Na última sexta (06), Sicilliano depôs na DH sobre o caso da morte da colega Marielle Franco, assassinada no último dia 14. “Foi com grande pesar que recebi a notícia de falecimento do nosso colaborador Carlos Alexandre Pereira”, afirmou o parlamentar em nota divulgada à imprensa. De acordo com o site de um jornal de grande circulação, a polícia investiga a possível ligação de Alexandre com milicianos que atuam na região onde ele foi executado, na qual era líder comunitário. Seu corpo deve ser liberado pelo IML ainda nesta segunda (09).

  • Publicidade