Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Assalto a atleta australiana repercute na imprensa internacional

Segundo a emissora australiana ABC News, Liesl declarou que o Rio é um “lugar perigoso” e que tem muita sorte em morar na Austrália 

Por Redação VEJA RIO Atualizado em 5 dez 2016, 11h15 - Publicado em 21 jun 2016, 17h12

A imprensa internacional repercutiu o assalto sofrido pela atleta australiana Liesl Tesch, no último domingo (19). A medalhista teve a bicicleta roubada após ser abordada por um bandido à mão armada, no Aterro do Flamengo.

+ Austrália distribuirá preservativos especiais contra Zika a atletas  

Segundo a emissora australiana ABC News, Liesl declarou que o Rio é um “lugar perigoso” e que tem muita sorte em na Austrália. Segundo a medalhista, os atletas participantes do megaevento estão sendo alertados não apenas sobre a periculosidade das ruas, mas como do vírus zika e da poluição da Baía de Guanabara.

Como consequência, a chefe da delegação australiana, Kirry Chiller, pediu aos organizadores da Olimpíada que fossem mobilizados 100 000 agentes de segurança para proteger os atletas semanas antes dos início dos Jogos, em 5 de agosto, segundo o jornal australiano Sunday Morning Harrold.

O caso de Liesl não foi o único que ecoou na mídia internacional envolvendo atletas olímpicos. Em maio, dois competidores espanhóis e seu treinador foram assaltados por cinco bandidos, na Rua Hermenegildo de Barros, em Santa Teresa. Já em dezembro de 2014, duas velejadoras britânicas foram assaltadas no Aterro, por dois homens munidos de facas.

Continua após a publicidade

Publicidade