Clique e assine com até 65% de desconto

Arquitetura carioca é tema de exposição fotográfica na Alerj

Mostra de Corrêa Dutra destaca preciosidades arquitetônicas do Rio

Por Rafael Sento Sé 3 ago 2018, 10h00

A obra-prima na foto acima, com guarda-corpo de ferro e degraus de mármore, parece saída de um filme de Harry Potter, mas fica em um autêntico castelo carioca: o da Fiocruz, em Manguinhos. A escada, que conecta os quatro andares do centenário imóvel às margens da Avenida Brasil, é um dos detalhes do prédio registrados pelo fotógrafo Aristides Corrêa Dutra para a exposição Três Vezes Rio, em cartaz até o fim do mês no salão nobre do Palácio Tiradentes. Além da construção de inspiração mourisca da instituição científica (espaço, aliás, aberto ao público), outros dois temas inspiram os ensaios de Corrêa Dutra: o contraste arquitetônico do Centro, mais especificamente no trecho que era conhecido como bairro da Misericórdia, entre a Santa Casa e a Praça XV, e as criaturas de pedra ou bronze pairando no alto de edifícios. Na mostra na sede da Alerj, uma das imagens mais surpreendentes retrata a fisionomia expressiva do busto que representa a musa da mitologia grega Melpomene, localizado no topo do Theatro Municipal.

Publicidade