Clique e assine por apenas 4,90/mês

Após interrogatório com Moro, Cabral e esposa voltam ao Rio

De acordo com a Polícia Federal, Adriana Ancelmo dormiu em um hotel de Curitiba

Por Redação VEJA RIO - 28 abr 2017, 14h53

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral e a mulher dele, Adriana Ancelmo, deixaram a Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, por volta das 11h10 desta sexta (28). Eles voltaram ao Rio de Janeiro nesta tarde, após serem interrogados pelo juiz federal Sérgio Moro.

O casal, assim como Carlos Miranda, sócio de Cabral, e a mulher dele, Mônica Carvalho, e Wilson Carlos, ex-secretário estadual na gestão de Cabral, são réus em processo ligado à Operação Lava Jato por serem acusados de receber vantagens indevidas a partir do contrato de obras do Consórcio Terraplanagem Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), formado pelas empresas Andrade Gutierrez, Odebrecht e Queiroz Galvão.

De acordo com a Polícia Federal, Adriana Ancelmo dormiu em um hotel de Curitiba com escolta de policiais federais femininas.
Conforme a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF), Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo usaram o dinheiro ilegal para comprar artigos de luxo. Durante o interrogatório, o ex-governador  disse que os itens de luxo comprados por ele e pela mulher foram pagos com recursos próprios e que, em determinados casos, esse dinheiro vinha de caixa 2, como de sobras de campanhas eleitorais.

Publicidade