Continua após publicidade

Caso Anic Herdy: polícia rastreia bitcoins e devolve dinheiro à família

Ex-funcionário é apontado como mentor do crime; quatro pessoas foram presas e são rés por extorsão mediante sequestro

Por Da Redação
Atualizado em 17 jun 2024, 17h28 - Publicado em 17 jun 2024, 17h28

Policiais da 105ª DP (Petrópolis) encontraram parte do dinheiro pago pela família de Anic Almeida Peixoto Herdy para Lourival Correa Netto Fadiga, também conhecido como Gordo, que está preso e é réu pelo sequestro da advogada, de 55 anos. Após um trabalho de inteligência, parte do montante pago pelo marido da vítima, Benjamin Cordeiro Herdy, de 78 anos, foi localizada. São quase R$ 800 mil, que vinham sendo investidos em bitcoins. O valor foi devolvido.

+ BRT 24 horas: quais estações do transporte vão ficar abertas o dia todo

Do total pago pela família — R$ 4,6 milhões —, outro montante foi gasto em um carro de luxo e uma moto, além de 950 aparelhos celulares, que seriam levados para a loja de Lourival, em Teresópolis, na Região Serrana.

Anic está desaparecida desde o dia 29 de fevereiro, quando foi vista pela última vez após deixar um shopping em Petrópolis. As investigações apontam para a existência de uma relação amorosa entre ela e Lourival. Os policiais acreditam que ele a sequestrou – ou simulou um sequestro -, recebeu o dinheiro do resgate e forjou uma carta de despedida dela para a família. Depois, segundo os investigadores, a advogada acabou sendo assassinada por ele, que teve a ajuda do casal de filhos — Henrique e Maria Luiza Vieira Fadiga — e da amante — Rebecca Azevedo dos Santos — para sequestrar Anic e gastar parte do resgate. Os quatro foram presos e denunciados pelo Ministério Público do Rio (MPRJ) e viraram réus por extorsão mediante sequestro.

 

Relembre o caso

O mistério em torno do desaparecimento de Anic começou quando ela deixou a casa da filha, em Petrópolis, para ir a um médico na mesma cidade. Depois, foi a um shopping, onde chegou por volta das 11h30. Usando um colete jeans e um vestido bege e amarelo, ela estacionou seu carro, saltou do veículo e deixou o local a pé. A cena foi flagrada parcialmente por câmeras de segurança e é o último registro conhecido de Anic.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Marido da advogada, o professor Benjamim Cordeiro Herdy, de 78 anos, soube do desaparecimento mais de sete horas depois de ela ter sido vista pela última vez, quando uma pessoa enviou uma mensagem de texto para o telefone dele. O responsável pelo comunicado alegava que a vítima estava em seu poder e dizia que a polícia não poderia ser avisada. Lourival intermediou as ligações dos supostos sequestradores. A família pagou a quantia exigida para a liberação de Anic. Segundo a denúncia a Promotoria de Investigação Penal de Petrópolis, no dia seguinte ao pagamento os quatro suspeitos presos compraram um veículo de luxo no valor de R$ 500 mil, uma motocicleta e 950 telefones celulares. A compra do carro, ainda conforme o MP, foi feita em dinheiro.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.