Clique e assine por apenas 4,90/mês

Alerj investiga supostos casos de maus-tratos a gatos no Jockey

De acordo com as denúncias, funcionários do clube, que cuida de animais abandonados, retiravam potes com água e comida deixados por voluntários

Por Agência Brasil - Atualizado em 7 Maio 2018, 14h25 - Publicado em 7 Maio 2018, 14h21

Parlamentares da Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e policiais militares fazem nesta segunda-feira (7) uma ação para apurar denúncias de maus tratos a gatos que vivem no Jockey Club Brasileiro, na zona sul da cidade do Rio. Segundo as denúncias, seguranças do Jockey retiram comidas e potes de água deixados por voluntários para alimentar os animais.

Além disso, de acordo com as acusações recebidas pela comissão, alguns voluntários têm sido ameaçados pelos mesmos seguranças.

A assessoria de imprensa do Jockey Club informou que a direção da instituição está reunida neste momento com os representantes da Comissão, mas negou as denúncias.

De acordo com o Jockey, muitos gatos são abandonados no local justamente porque a instituição tradicionalmente cuida dos animais e os alimenta. Segundo o Jockey, os voluntários que também cuidam dos gatos são bem-vindos.

Continua após a publicidade

Em relação à retirada dos potes de comida e de água, o Jockey informou que eles só são retirados quando os voluntários os colocam em locais impróprios.

Publicidade