Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Painéis na Tijuca e no Centro matam mosquito da Zika

A tecnologia também está disponível para ser replicada em qualquer lugar do mundo

Por Redação Veja Rio Atualizado em 2 jun 2017, 12h09 - Publicado em 20 abr 2016, 15h52

As doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti avançam no Rio e estão se espalhando pelo mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou recentemente que o vírus Zika é uma emergência global. Até o momento, não existem vacinas que forneçam proteção contra as doenças como Zika, Dengue e Chikungunya. Pensando nisso, a agência de publicidade NBS e a de mídia exterior Posterscope, se uniram para criar o Painel Mata Mosquito. A peça publicitária, que foi projetada para ser colocada em pontos estratégicos de foco do Aedes Aegypti, atrai e mata os mosquitos, ajudando na diminuição dos casos das doenças transmitidas por eles.

Painel mata mosquito
Painel mata mosquito

O mosquito pode ser atraído pela peça em um raio de até 4km, por um dispositivo que joga no ar uma solução à base de ácido lático, que reproduz o odor expelido pelo suor humano, e CO2, que simula a respiração humana. Luzes potencializam a atração, facilitando a aproximação do inseto. Como o mosquito voa baixo, o mecanismo de captura está localizado na base do painel. Um sugador captura os mosquitos, que ficam presos no painel até morrerem desidratados.

A iniciativa já está em prática em dois bairros do Rio: Centro e Tijuca. Mas, pensando no bem comum, toda a tecnologia do projeto está disponível no site do projeto em modo de creative commons, para que qualquer pessoa possa construir um igual, combatendo o mosquito em diferentes cidades.

Confira o vídeo do Painel Mata Mosquito.

Continua após a publicidade
Publicidade