Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Vinoteca Por Marcelo Copello, jornalista e especialista em vinhos Marcelo Copello dá dicas sobre vinhos

Posso beber na gravidez?

É seguro? Em que quantidade?

Por Marcelo Copello Atualizado em 31 Maio 2021, 19h48 - Publicado em 29 Maio 2021, 08h03

É seguro beber na gravidez?

Esta pergunta é muito comum no consultório médico entre mulheres grávidas.

De acordo com o Congresso Americano de Obstetras e Ginecologistas dos EUA, de 2017, cerca de 90 por cento das mulheres grávidas dizem que se abstêm de álcool, apesar de muitas beberem sem divulgar.

Luisa Zuccolo, epidemiologista da saúde da Universidade de Bristol, divulgou um estudo que comparou o consumo de álcool de uma ou duas vezes por semana (em níveis baixos) em comparação com não beber. Segundo este estudo, consumir até 32 gramas de álcool por semana (duas ou três taças) foi associado com um aumento de 10% de partos prematuros.

Sabe-se muito bem que o consumo excessivo de álcool durante a gravidez traz grandes riscos. O distúrbio do álcool no feto pode causar inúmeros defeitos congênitos. Não se sabe ao certo, contudo qual o nível seguro para consumo de álcool na gravidez. A melhor coisa a fazer, infelizmente, perece ser evitar por completo o consumo de álcool na gravidez.

Como um “apóstolo de Baco” é duro pra mim ter que sugerir que alguém diga não ao vinho, mas é melhor informar, concordam?

Continua após a publicidade
Publicidade