Clique e assine por apenas 4,90/mês
Vinoteca Por Marcelo Copello, jornalista e especialista em vinhos Marcelo Copello dá dicas sobre vinhos

O morro pede vinho

Por Marcelo Copello O RIO WINE AND FOOD FESTIVAL acabou  no domingo e já deixou saudades. O festival foi altamente prestigiado com eventos lotados, e com atrações variadas e democráticas. Respire fundo e vamos dar uma passada resumida: além do Jantar de Gala no Copa, movimento Rio Rolha Zero em 50 dos restaurantes mais tops da cidade, promoções […]

Por marcelo - Atualizado em 25 fev 2017, 18h55 - Publicado em 16 out 2013, 23h29
Por Marcelo Copello
O RIO WINE AND FOOD FESTIVAL acabou  no domingo e já deixou saudades. O festival foi altamente prestigiado com eventos lotados, e com atrações variadas e democráticas. Respire fundo e vamos dar uma passada resumida: além do Jantar de Gala no Copa, movimento Rio Rolha Zero em 50 dos restaurantes mais tops da cidade, promoções no Zona Sul, Hortifruti, Peixe Urbano, Grubster e diversas lojas, incontáveis menus harmonizados, degustações de todos os tipos, incluindo vinhos raros e degustações musicais, feira de vinhos brasileiros, lançamentos de cartas de vinhos e de livros, jantar com chefs internacionais, contamos um seminário de negócios na FGV (com auditório lotado e lista de espera), uma feijoada harmonizada com vinhos, um concurso de sommelier e um leilão beneficente.

 

IMG_2192

 

Dentre todas uma ação que me deixou muito feliz foi levar vinhos às comunidades pacificadas. Subimos o morro, não apenas para ensinar o povo a degustar vinho, mas sim para capacitá-los a um novo negócio, gerando renda.

 

Reunimos no Bar do David no Chapéu Mangueira, donos de bares e restaurantes da região para uma aula de como servir vinho a seus clientes. O bar do david é frequentado por turistas de vários países que certamente se interessariam em provar vinhos brasileiros, por exemplo. Além de ensinar o serviço básico, ensinamos a fazer drinks com vinho e presenteamos cada dono de bar com kits com taças, saca-rolha, balde de gelo e algumas garrafas de vinho para que iniciem um negócio, além de colocá-los em contato com fornecedores, para que no futuro comprem mais barato e não no varejo. O que pude vivenciar é que todos os presentes na aula/degustação e os passantes que foram chegando, estavam curiosos, já tinham vontade de provar e conhecer mais sobre vinhos e uma vez provando adoraram! A vontade e o gosto existem, só precisamos ajudar com os meios.

 

Marcelo Copello (mcopello@simplesmentevinho.com.br)

Continua após a publicidade
Publicidade