Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Vinoteca Por Marcelo Copello, jornalista e especialista em vinhos Marcelo Copello dá dicas sobre vinhos

Conheça a história da marca de vinho Sangue de Boi

Histórias e curiosidades sobre um ícone brasileiro

Por Marcelo Copello Atualizado em 7 jul 2021, 13h13 - Publicado em 7 jul 2021, 11h40

Qual a garrafa mais importante nesta foto?

.

Esta é uma coleção que tenho com garrafas que me foram autografadas por seus autores. . Tem Pétrus autografada por Christian Moueix, La Tache por Aubert de Villaine, Pichon Comtesse por May-Éliane de  Lencquesaing, Cheval Blanc por Pierre Lurton, Vega Sicilia por Pablo Alvarez, entre várias outras. .

Mas a garrafa mais querida de todas é a de SANGUE DE BOI, que ganhei de presente meu aniversário autografada por queridos amigos e familiares. Imaginem minha cara quando abri o embrulho de presente!

.

Quem nunca tomou um Sangue de Boi que atire primeira rolha. Os primeiros goles de vinho que provei foram em uma caneca, e o vinho era “suave”.

.

Sangue de Boi é a marca de “vinho de garrafão” mais famosa do Brasil. Por curiosidade tentei pesquisar sobre ela mas não descobri muito.  Apenas que a Vinícola Aurora, atual detentora da marca, comprou-a em 1963 da antiga Adega Suisso-Brasileira, de São Paulo.

Continua após a publicidade

.

Mas de onde vem o nome “Sangue de Boi”? Não tenho uma resposta precisa, mas, sim, algumas teorias e pistas:

.

1-Antigamente, de fato, colocavam sangue de boi, ou de outros animais, como agente clarificante nos vinhos. Fiquem tranquilos, há muito tempo isso não é mais usado.

.

2-Existem alguns vinhos em outros países, com nomes semelhantes, como o “Sangre de Toro” na Espanha. E, no blog do amigo Luiz Cola, li que existe um vinho na Hungria, chamado Egri Bikaver (“Sangue de Boi” em húngaro).

.

E você, já provou o Sangue de Boi?

Continua após a publicidade
Publicidade