Clique e assine por apenas 3,90/mês
Publicidade
Thalita Reboucas Por Blog Blog da Thalita Rebouças
No auge do sucesso vampiresco de Crepúsculo ouvi de uma leitora de 11 anos, durante um bate-papo em um evento literário, a pergunta: – Por que você não faz Fala Sério, Vampiro? A plateia gargalhou, assustando a menina, que não intencionou fazer rir. Ela apenas queria que eu misturasse a Malu da minha série de […]
Não me lembro desde quando, mas sou fã incondicional de macarrão instantâneo (não vou dizer que é Miojo porque não estou ganhando pra isso). O meu, modéstia na China, é simplesmente o melhor. O mais magnífico, o mais sensacional, o perfeito. Não sei nada de cozinha, mas sou expert em Miojo (já desisti de não […]
Nada contra camisas de time. Aquelas que imitam as antiguinhas, então, acho um charme. Charme que, para mim, vai por água abaixo e vira falta de noção quando a peça é usada nos dias em que seu time não joga. Isso posto, digo agora o que realmente me angustia com a proximidade da Copa: as […]
Em São Paulo por conta de um evento, precisei fazer um ajuste no vestido que usaria à noite, num jantar com amigos. Fui a uma costureira a jato recomendada pelo hotel. Enquanto ela marcava a bainha, comentou: – O seu rosto não me é estranho. Você não é aquela menina… – Obrigada pelo ‘menina’. A […]
Não gosto de histórias com finais tristes, portanto não sou grande fã de Romeu e Julieta. Nunca fui de rompantes românticos. Declaração de amor, pra mim, pode vir na forma de um simples “eu te amo” num engarrafamento ou nos detalhes do dia a dia, como acordar e ver que o ser amado botou pasta […]
Justamente quando todas as atenções estavam voltadas para o antológico desfile que uniu lixo ao luxo na Beija-Flor do saudoso Joãosinho Trinta, com direito a Cristo Redentor censurado e tudo, fui arrebatada pelo rio que passou e encantou Paulinho da Viola muitos anos antes. Ao ver o desfile da Portela não conseguia explicar o que […]
Dizem as más línguas que canto mal. Mas sempre  gostei de cantar. Ciente da minha afinação e dada a notas prolongadas, com a acústica perfeita do banheiro me sinto praticamente a reencarnação de Amy Winehouse. Canto mesmo, como se não houvesse amanhã. Mais nova, brincava de programa de calouros do Silvio Santos. Como toda filha […]
Desde que lancei meu primeiro livro infantil, “Por que só as princesas se dão bem?”, passei a ter maior contato com o maravilhoso mundo das crianças. Nunca soube falar com elas. Não tinha jeito, tampouco palavras, não compreendia mesmo. Com a primeira edição esgotada em menos de um mês, entendi que sabia, sim, me comunicar, […]
Que me chamem de louca, equivocada, desaplaudida. Sem paladar, sem bom senso, sem amor próprio. Natal chegando e eu só consigo pensar em uma coisa: a tal da rabanada. A insuportável rabanada. A despropositada rabanada. Resumindo, odeio rabanada! Pronto, falei, tô leve. O incensado acepipe natalino é basicamente pão, açúcar, canela. Nunca amei nenhum dos […]
Fui uma criança muito tímida e cheguei à pré-adolescência ainda penando para pronunciar mais de duas palavras a quem quer que fosse. Lembro até hoje das placas vermelhas que invadiam meu pescoço quando tinha que apresentar algum trabalho na frente da turma — resolvi o problema com camisas de gola rulê, mesmo nos dias de […]
Não sou uma adulta afeita a joguinhos eletrônicos. Na infância gostava do Telegame, o avô de todos os videogames. Depois ganhei um Atari e passei tardes inteiras agarrada ao controle remoto, criando calos nas mãos com o carro do Enduro, os bonequinhos do PacMan, o sapinho do Frog e com um policial que corria atrás […]
Preencher cadastro em loja sempre me irrita. Não vejo o menor sentido em perder um tempão fornecendo dados para uma loja que vai mandar catálogos que não vou ler ou entrar em contato para me avisar de promoções que não me interessam. Enfim, acho chato. Principalmente quando ligam. Tem coisa mais irritante que vendedora que […]
Decidida, passando por cima da enorme timidez, a menina de 9 anos, gorducha e com vergonha de sorrir por conta dos dentes tortos, pedia sem pestanejar ao jornaleiro: – Chico Bento, Mônica, Cascão e Cebolinha, por favor. Com a leitura do fim de semana garantida, ela se despedia de Marquinhos, cuja banca ficava numa esquina […]
Há quem não entenda o conceito de privacidade, outros ignoram o de cidadania. Renata não entende o conceito de pressa. Amiga minha há muitos anos, não é de hoje que sou surpreendida por telefonemas assim: – Gata, pode falar rapidinho? Ah! Renata também não entende o conceito de “rapidinho”. E chama de gata todas as […]
O inferno começava pontualmente às oito da manhã. E se fazia presente da pior forma possível, com um martelete. Se você não está ligando o nome à pessoa, explico: martelete é a máquina responsável por aquele “trrrrrr” insuportável, capaz de acordar um urso hibernando, que reina em toda e qualquer obra de respeito. Entendo a […]
Uma amiga que mora na Inglaterra me liga e pede que eu seja cicerone de um londrino que terá apenas um dia no Rio. Topo na hora. Nasci para ser guia de turismo, conheço como poucos a cidade e seus encantos mil. – Como gritam as mulheres lá dentro! – comentou ao desembarcar, antes mesmo […]
Vou confessar num fôlego só: não tive a menor paciência para a Copa das Confederações desde que ela começou. Podem me chamar de louca, mas é tanto trabalho e tanta coisa rolando na minha cabeça que a bola rolando em campo (e todo o frisson em torno do assunto) não me causava nenhum interesse. Copa […]
- Vou hoje com você, hein? – avisou à filha de 16 anos. – Vai aonde, pai? – Na manifestação, ué. – Tá louco? Nem pensar. Vou com os meus amigos. – Com os seus amigos e comigo. Ou só você pode lutar por um país melhor? – Fala sério, pai! Pai em manifestação é […]
Combinamos de ir à praia e eu já sabia que teria uma manhã incrível com ela. Talentosa Suzana sempre foi, mas de uns tempos pra cá ela uniu o talento à fama, pois sempre arrasa em suas aparições televisivas. Estou falando de Suzana Pires, linda, gostosa, hilária, inteligente e, para meu deleite, uma grande amiga. […]
Passando por cima da timidez, Lucia, uma grande amiga minha, abordou sem meias palavras a Pequena Sereia numa festinha infantil, enquanto a filha se divertia com outras crianças: – Você atende em casa? – Perdão? – Você poderia ir ao meu apartamento fantasiada? – Olha, não faço esse tipo de coisa, não. Sou moça direita, […]
Publicidade