Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Teatro de Revista Por Blog Espetáculos, personagens, bastidores e tudo mais sobre o que acontece na cena teatral carioca, pelo olhar do crítico da Veja Rio

Crítica: Emily

✪✪✪ EMILY, adaptação de Eduardo Wotzik para o texto de William Luce. Um dos grandes nomes da poesia, a americana Emily Dickinson (1830-1886) não viveu para testemunhar o reconhecimento de sua grandeza — publicou não mais do que dez poemas durante os reclusos anos em que morou no casarão de sua família em Massachusetts. Sua singular trajetória ganha […]

Por rafaelteixeira Atualizado em 25 fev 2017, 19h09 - Publicado em 22 abr 2013, 15h20

✪✪✪ EMILY, adaptação de Eduardo Wotzik para o texto de William Luce. Um dos grandes nomes da poesia, a americana Emily Dickinson (1830-1886) não viveu para testemunhar o reconhecimento de sua grandeza — publicou não mais do que dez poemas durante os reclusos anos em que morou no casarão de sua família em Massachusetts. Sua singular trajetória ganha o palco em delicado monólogo, adaptação de Eduardo Wotzik para o texto de William Luce. Entregue ao papel, Analu Prestes encarna a poetisa como se estivesse recebendo pessoas em sua casa. À plateia, narra episódios de sua vida. Sob direção de Wotzik, o espetáculo é sensorial — fundamental, a luz de Fernanda Mantovani emoldura lindamente cenário e figurino ricos em detalhes. Como se não bastasse, em determinado momento o teatro é invadido por irresistível cheiro de bolo.

Publicidade