Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Teatro de Revista Por Blog Espetáculos, personagens, bastidores e tudo mais sobre o que acontece na cena teatral carioca, pelo olhar do crítico da Veja Rio

Confira cinco monólogos em cartaz na cidade

Se atuar diante de uma plateia já é, em si, uma exposição e tanto, estrelar um monólogo é radicalizar essa exposição. No Rio, pelo menos cinco atores e atrizes estão em cartaz com espetáculos nos quais sobem sozinhos ao palco. Confira quais são: ✪✪✪✪ Sexo, Drogas e Rock’n’Roll Montado pela primeira vez em 1990, o monólogo […]

Por rafaelteixeira Atualizado em 25 fev 2017, 18h15 - Publicado em 26 fev 2015, 21h30

Um Pai (Puzzle)_Ana Beatriz Nogueira_Crédito Marcelo Correa

Se atuar diante de uma plateia já é, em si, uma exposição e tanto, estrelar um monólogo é radicalizar essa exposição. No Rio, pelo menos cinco atores e atrizes estão em cartaz com espetáculos nos quais sobem sozinhos ao palco. Confira quais são:

✪✪✪✪ Sexo, Drogas e Rock’n’Roll

Montado pela primeira vez em 1990, o monólogo cômico do americano Eric Bogosian conquistou o circuito off-Broadway e ganhou um Obie, prêmio concedido pelo jornal The Village Voice. A montagem brasileira estrelada por Bruno Mazzeo mantém o espírito corrosivo do original. Com um figurino que se resume a jeans, camiseta e tênis, Mazzeo vive seis personagens em esquetes distintos. A tríade que dá nome à peça perpassa todas essas figuras, mas o verdadeiro tema aqui é a incessante busca pelo excesso. À vontade, Mazzeo dá um show, criando seus tipos através de sutis variações de corpo e voz. Direção de Victor Garcia Peralta (70min). 14 anos.

Teatro das Artes (470 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), 2º piso, Gávea, ☎ 2540-6004. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h30. R$ 70,00 (sex. e dom.) e R$ 80,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 14,00 até duas horas). Até o dia 29. Reestreia prometida para sexta (6).

✪✪✪ Calango Deu! — Os Causos de Dona Zaninha

Mineira radicada no Rio, a atriz Suzana Nascimento estrela este adorável monólogo cômico. Ela encarna a personagem do título, típica senhorinha de uma pequena cidade rural de Minas. O grande mérito do espetáculo está na forma como consegue transportar o público para a casa de Dona Zaninha, representada na cenografia de Desirée Bastos. A concepção de Suzana para a montagem, encampada com gosto pelo diretor Isaac Bernat, reforça na plateia a sensação de que o espectador, de fato, é uma visita: a atriz se dirige o tempo todo ao público, toca bandolim e canta músicas, pedindo ajuda na hora do refrão, e serve cafezinho feito na hora. Com aquele domínio de cena que faz o trabalho de ator parecer fácil, Suzana vai desfiando histórias hilárias e cativantes (100min). 14 anos. Reestreou em 20/2/2015.

Teatro Maria Clara Machado (120 lugares). Avenida Padre Leonel Franca, 240, Gávea, ☎ 2274-7722. → Sexta a domingo, 20h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.). Até o dia 15.

Continua após a publicidade

Frida Kahlo, a Deusa Tehuana

Rose Germano estrela o monólogo dramático inspirado na pintora mexicana Frida Kahlo. Não se trata de uma peça biográfica tradicional: a dramaturgia, assinada pela prória Rose em parceria com o diretor Luiz Antonio Rocha, é livremente baseada nos diários e na obra da artista (75min). 16 anos. Reestreou em 20/2/2015.

Teatro Candido Mendes (101 lugares). Rua Joana Angélica, 63, Ipanema, ☎ 2523-3663. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.). Até o dia 21.

Um Pai (Puzzle) (foto)

Filha do psicanalista Jacques Lacan (1901-1981), Sibylle Lacan (1940-2013) escreveu o livro que dá nome à peça, no qual descrevia suas lembranças da relação com o pai. O texto ganha o palco na forma de monólogo dramático, em adaptação de Evaldo Mocarzel, estrelado por Ana Beatriz Nogueira. Direção de Vera Holtz e Guilherme Leme (60min). 14 anos. Estreou em 20/2/2015.

Centro Cultural Banco do Brasil — Teatro II (158 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Sexta a domingo, 19h30. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 10h (qui. a dom.). Até 3 de maio.

✪✪✪ Perdas e Ganhos

Baseado no livro homônimo da gaúcha Lya Luft, um best-seller que mescla ensaio e memórias, o monólogo dramático é revestido de um significado especial na atuação cativante de Nicette Bruno. Após a morte do marido, Paulo Goulart (1933-2014), com quem viveu sessenta anos, é como se o texto, com suas reflexões sobre amadurecimento e superação, tivesse sido escrito para Nicette ou até por ela. Filha de Nicette e Paulo, Beth Goulart assina a bem engendrada adaptação do texto — na qual se inserem três histórias pinçadas do livro de contos O Silêncio dos Amantes, também de Lya — e a delicada direção (60min). 12 anos. Estreou em 9/1/2015.

Teatro do Leblon — Sala Fernanda Montenegro (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. → Quinta, 18h; sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 70,00 (qui. e sex.) e R$ 80,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 20,00, preço único). Até o dia 29.

Continua após a publicidade

Publicidade