Clique e assine por apenas 4,90/mês
Solta o som Por Blog Aqui cabe de tudo: do popular ao alternativo, do clássico ao moderno. Confira as novidades, bastidores e críticas sobre o que acontece no mundo da música dentro e fora do Rio de Janeiro

Caçula de Mick Jagger faz show na Gamboa

Chris Jagger, irmão do cantor dos Rolling Stones, é atração em festival no Mississippi Delta Blues Bar

Por Pedro Tinoco - Atualizado em 26 out 2017, 12h35 - Publicado em 26 out 2017, 12h33
Chris Jagger: show na Gamboa, no dia 1º de dezembro WIKIMEDIACOMMONS/Divulgação

Músico menos conhecido do que o irmão rock star, o inglês Chris Jagger também tem décadas de carreira e faz bonito na seara do bluegrass, um som entre o blues e o folk, com um little foot no country. O garoto da família Jagger, aos 69 anos, vem ao Brasil pela primeira vez e se apresenta no Mississippi Delta Blues Bar no dia 1º de dezembro. No palco da nova casa na Gamboa (Rua Pedro Ernesto, 89, tel. 2510-6061), o cantor, gaitista e guitarrista será acompanhado por seu parceiro Charlie Hart (violino e acordeão), além dos brasileiros Cristiano Crochemore (guitarra), Cesar Lago (baixo) e Pedro Strasser (bateria, ex-Blues Etílicos). Chris Jagger é uma figura interessante, já se aventurou como ator – aparece nos créditos de três filmes, entre os quais Força Sinistra (1985), em que a terra é atacada por vampiros extraterrestres – e tem mais de dez discos lançados. Acompanhe o jovem Jagger na interpretação de Avalon Girls, lá no fim do texto.

Tem mais: o Gamboa in Blues, festival que traz Chris Jagger à cidade, é parte de uma história bem interessante para os fãs desse gênero da música negra americana. Além do irmão de Mick, o Mississippi Delta Blues Bar vai receber shows do inglês Ian Siegal e do brasileiro Alamo Leal, em duo acústico, no dia 28 de novembro, e de uma lenda do blues de Chicago: o baixista e cantor Bob Stroger, 86 anos, diverte-se com banda e o britânico Ian Siegal, em 29 de novembro, e volta à Gamboa com show solo, no dia 30. A programação termina, no dia 2 de dezembro, com tributo à banda Lynyrd Skynyrd defendido por Greg Wilson (voz e guitarra), Ugo Perrotta (baixo), Neryno Paulo (fera das antigas, foi guitarrista do Vid e Sangue Azul) e Beto Werther (bateria).

Novinho em folha, inaugurado em agosto deste ano, o Mississippi Delta Blues Bar da Gamboa é filial carioca da casa homônima aberta na cidade de Caxias do Sul, em 2006. O gaúcho Toyo Bagoso, à frente das duas empreitadas, é, claro, um apaixonado por blues. No Rio Grande do Sul, comanda, desde 2008, o festival Mississippi Delta Blues, festival respeitável, com sete palcos, que recebem apresentações simultâneas, e capacidade para 3500 pessoas em uma área de 11000 metros quadrados. “Lá no Sul vamos chegar à décima edição, o Bob Stroger vem sempre, mas já recebemos outras lendas, como Eddy ‘The Chief’ Clearwater. A programação fica entre uma galera com mais história, na linha do Buena Vista Social Club, e revelações. Em Caxias do Sul, o público já compra ingresso antes de saber quem vem”, conta Bagoso. “Aqui no Rio estamos na Gamboa, uma região historicamente ligada à cultura negra, o blues tem tudo a ver com isso”, aposta. Esse pode ser o início de uma bela amizade entre o Rio e o melhor do blues.

COM VOCÊS, CHRIS JAGGER EM AVALON GIRLS:

Continua após a publicidade

PARABÉNS: SE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI, TAMBÉM MERECE OUVIR OS IRMÃOS CHRIS E MICK EM DJ BLUES

Publicidade